Siga o DCO nas redes sociais

Ex-minstro de Bolsonaro, Santos Cruz, denuncia que foi demitido por gangue Bolsonarista
Brazil's Minister of the Secretariat of Government Santos Cruz is seen before a ceremony for the presentation of the 2nd phase of the advertising campaign of the pension reform bill at the Planalto Palace in Brasilia
Ex-minstro de Bolsonaro, Santos Cruz, denuncia que foi demitido por gangue Bolsonarista
Brazil's Minister of the Secretariat of Government Santos Cruz is seen before a ceremony for the presentation of the 2nd phase of the advertising campaign of the pension reform bill at the Planalto Palace in Brasilia

Da redação – Ex-ministro da Secretaria de Governo, General Santos Cruz, denunciou que a divulgação de uma suposta conversa em que criticava Bolsonaro foi resultado da ação de uma “gangue”.

Santos Cruz foi demitido por Bolsonaro em meio à guerra entre o setor ideológico do bolsonarismo, liderados por Olavo de Carvalho, e os militares. Segundo ele, o fato foi criado para demiti-lo, segundo afirmou ao 14º Congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).

“(Foi) um print de uma tela falsa, como se eu tivesse falado com alguém criticando o presidente, os filhos, como se o (vice-presidente Hamilton) Mourão tivesse que assumir. Isso é crime. É medíocre, um comportamento de gangue. É uma coisa montada, mal feita, para criar um fato para pressionar o presidente a demitir”, afirmou o general.

Quem liderou a ação contra o General foi o filho de Bolsonaro, Carlos, que tem se demonstrado um cachorro louco do pai para atacar setores dos militares dentro do governo. Ou seja, general Cruz denuncia a ação de uma “gangue” bolsonarista.

A crise, inclusive a denúncia do General, demonstra a profundidade da crise dos golpistas.