Ex-advogado de Trump é condenado a 3 anos de prisão, “era minha função encobrir atos sujos”

cohen

Da redação – Nesta quarta-feira (12), o ex-advogado de Donald Trump, Michael Cohen, foi condenado a 3 anos de prisão por evasão de impostos, fazer declarações falsas a instituição financeira, realizar contribuições de campanha ilegais e mentir para o Congresso. Essa condenação complica mais a situação do presidente dos EUA, Donald Trump, que governa pressionado pela ala mais importante do imperialismo em meio à crise do regime político.

Entre as acusações que levaram à condenação de Cohen estão os pagamentos que ele fez a duas mulheres durante a campanha eleitoral para que elas não revelassem ter tido casos com o então candidato Trump. Cohen afirmou que “era minha função encobrir atos sujos”. Esse dinheiro foi considerado “contribuição de campanha” no julgamento de Cohen. Trump falou sobre o assunto durante essa semana, dizendo que foram “simples transações privadas” chamadas “erroneamente” de contribuições de campanha.

A condenação de Cohen aumenta a possibilidade de um impeachment contra Trump, ameaça que paira desde o primeiro dia de governo. Trump representa uma ala secundária da burguesia imperialista, que acabou conseguindo se impor durante as eleições contra os setores mais fortes. Por isso é um governo de crise marcado por contradições e instável.