Contra o imperialismo
País está sendo vítima da mesma onda de golpes patrocinados pelo imperialismo que colocou a direita no poder no Brasil, população, porém, está reagindo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Lapaz Bolivia 24 10 2019- Evo Morales é reeleito presidente da Bolivia. foto Twitter
Evo Morales comemora vitória eleitoral diante de apoiadores na sede do governo. Foto: Twitter |

Dia 20 de outubro Evo Morales foi reeleito para um quarto mandato. A vontade do povo refletiu-se mais uma vez no resultado eleitoral, apesar da intensa campanha da direita golpista, usando quase todos os jornais do país, rádios e canais de TV. Fracassada a tentativa de derrubar Evo por meio de uma campanha golpista durante as eleições, a direita recorre agora ao puro e simples golpe de Estado. O candidato direitista e derrotado Carlos Mesa não reconheceu o veredito dos votos e acusou as eleições de serem fraudulentas. Mesa chamou seus apoiadores às ruas para protestar contra sua derrota nas urnas, e desde então têm ocorrido coxinhatos na Bolívia.

Esses coxinhatos estão coordenados com instituições imperialistas. A União Europeia  e a Organização dos Estado Americanos juntaram-se à direita boliviana na exigência de um segundo turno, apesar de, pelas regras eleitorais vigentes, Evo Morales ter vencido no primeiro turno.

 

Apoio ao governo

O presidente Evo Morales, porém, não ficou assistindo os coxinhas agirem sozinhos. O governo também chamou seus apoiadores a protestarem nas ruas a seu favor. Essa medida é fundamental, pois só a população mobilizada pode derrotar essa tentativa de golpe,l que está seguindo o modelo das tentativas golpistas em curso na Venezuela há quase duas décadas.

Segunda-feira (28), houve confrontos em diversas cidades da Bolívia, entre coxinhas chamados às ruas por Mesa, que não se conformam com a votação, e os apoiadores de Evo Morales, que saíram às ruas para comemorar o resultado e para defendê-lo. Em Santa Cruz, reduto da direita golpista, mas também polarizada, os hospitais ficaram em alerta, esperando a chegada de feridos durante os confrontos. Pelo menos 30 pessoas ficaram feridas no país devido aos confrontos entre os dois grupos.

 

Onda golpista

 

A Bolívia está vítima da mesma onda golpista que trocou o governo de acordo com os interesses do imperialismo em Honduras, Paraguai, Equador e Brasil, entre outros. É a mesma onda golpista que tenta derrubar o governo da Venezuela e agora pode levar a uma vitória da direita no Uruguai. Trata-se de uma política planejada pelo imperialismo para controlar toda a região, obter apoio à sua política externa no mundo, saquear os países atrasados da região, e atacar as condições de vida dos latino-americanos.

As mobilizações a favor de Evo Morales são uma reação a essa política do imperialismo, da mesma forma que os protestos no Equador e no Chile contra seus respectivos governos. Trata-se de um embate em larga escala entre o imperialismo e o povo latino-americano, que torna-se cada vez mais explícito.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas