Aqui não se fala mal do futebol brasileiro

Anterior
Próximo

Imperialismo

Eurocopa: Globo faz campanha aberta pelo futebol europeu

Puxados pela Globo, jornalistas esportivos da imprensa burguesa atacam descaradamente a futebol sul-americano, nove vezes campeão do mundo, impulsionando a audiência da emissora

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Neymar comemora gol marcado contra a Seleção do Peru, ainda pela fase de grupos da Copa América. – Foto: Lucas Figueiredo/CBF/Fotos Públicas.

A inédita exclusividade da Globo para os direitos de transmissão da Eurocopa no Brasil intensificou uma campanha que nunca tem trégua contra o futebol nacional e em favor do futebol europeu. A histeria contra a realização da Copa América foi um aperitivo para o que veio logo depois. Aliás, diga-se de passagem, ao contrário da competição entre seleções sul-americanas, os jogos na Europa contam com torcidas dentro dos estádios.

O poder de alcance da principal empresa do monopólio das comunicações no Brasil pode ser medido pela apaixonada defesa da “qualidade” do futebol “europeu”, que vem sempre acompanhada de ataques contra o futebol jogado na América do Sul e, em especial, o futebol brasileiro. Para falar mal do nosso futebol, jornalistas direitistas e esquerdistas dão as mãos. Cronistas esportivos da esquerda e da direita, depois da histeria contra a “Cova América”, não se cansam de babar pela Eurocopa.

A mesma turma que adora passar pano para os treinadores estrangeiros nos clubes, agora embarca em peso na empreitada da Globo. José Trajano, por exemplo, sem nenhum pudor chegou a afirmar que “a Eurocopa faz a Copa América parecer menor do que já é” e que “as emissoras” que transmitem a competição não têm “audiência nenhuma”. A conclusão que podemos tirar de tal afirmação é a de que boa mesmo é a rede Globo.

Para dar o tom da cobertura monopolista na imprensa, esses jornalistas recortam os melhores momentos da fase de mata-mata da competição europeia para comparar com a fase de grupos da Copa América. Aí não precisa comentar sobre seleções como País de Gales ou Macedônia do Norte. Existe uma disputa de mercado em andamento e essa enxurrada de críticas à Copa América pretende privilegiar a empresa mais forte do consórcio monopolista da imprensa, que é a Globo.

Dois pesos e duas medidas

É importante assinalar que uma característica muito criticada na Seleção Brasileira, a intensa preocupação defensiva, é mérito dessa mesma imprensa, que há décadas critica violentamente quando o Brasil sofre gols e elogia desavergonhadamente uma suposta superioridade tática dos europeus. Essa pressão teve impactos no trabalho desenvolvido na seleção e também nos clubes brasileiros. Hoje, cinicamente, querem dribles, e jogos abertos, com muitos gols.

A diferença no tratamento aos nossos jogadores em relação aos estrangeiros é bastante similar com o que ocorre em relação aos treinadores. Neymar pode fazer chover e mesmo assim será alvo de críticas. Juca Kfouri chegou ao extremo de criticar o choro do atleta após um desempenho extraordinário em campo.

Por outro lado, para levantar o moral do “menino de ouro” da seleção francesa, que não marcou um gol sequer na competição e ainda perdeu o pênalti que desclassificou seu time, Trajano chegou a evocar jogadores como Zico e Baggio para passar um pano para o fiasco que foi o desempenho de Mbappé na Eurocopa.

Enquanto os cães ladram, o povo segue torcendo pela Seleção Brasileira, que não é da CBF, é nossa.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.