EUA sequestram filhos de imigrantes

imigração ilegal

O governo norte-americano está se preparando para abrigar crianças imigrantes em bases militares. A perspectiva de endurecimento no trato com os imigrantes ilegais e a quase total lotação dos espaços já destinados a este fim explicam a medida. O impressionante número de 100 mil pessoas foram detidas tentando atravessar ilegalmente a fronteira do México com os Estados Unidos somente nos meses de março e abril.

O número de famílias com crianças ou menores desacompanhados tentando entrar pela fronteira mexicana tem aumentado vertiginosamente. É atualmente 40% do total de detidos quando há cinco anos era de 10%. O presidente dos Estados Unidos Donald Trump determinou no mês passado ao Pentágono o fornecimento de pessoal militar para auxiliar nas operações do Departamento de Segurança Interna (DHS) na fronteira. As pessoas que tentam cruzar a fronteira são oriundas não somente do México mas também de países da América Central.

Existe grande oposição à política do governo Trump com relação à imigração ilegal, principalmente da América Latina. Contudo as denúncias formuladas pelos críticos se atém ao chamado aspecto humanitário da questão, como o trauma de crianças separadas dos seus pais. Contudo a raiz do problema encontra-se nas péssimas condições econômicas que tem causado uma enorme deterioração social nos seus países de origem. A responsabilidade dos Estados Unidos na disseminação da miséria e da violência que fazem as pessoas deixarem seus países em busca de alguma saída para o seu desespero parece não ser do conhecimento dos críticos das medidas contra os imigrantes e muito menos do governo Trump, este, sempre pronto a resolver seus problemas através de medidas violentas.