Siga o DCO nas redes sociais

A verdadeira ditadura
EUA querem expulsar diplomatas cubanos e restringem viagem à ONU
Esse é mais um ataque do imperialismo a Cuba, buscando calar a voz do país e impedir que denuncie ao mundo os efeitos cruéis do bloqueio que seu povo sofre
United Nations Headquarters
A verdadeira ditadura
EUA querem expulsar diplomatas cubanos e restringem viagem à ONU
Esse é mais um ataque do imperialismo a Cuba, buscando calar a voz do país e impedir que denuncie ao mundo os efeitos cruéis do bloqueio que seu povo sofre
Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque, ocorre semana que vem. Foto: Joao Araujo Pinto/ONU
United Nations Headquarters
Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque, ocorre semana que vem. Foto: Joao Araujo Pinto/ONU

Da redação – O governo dos Estados Unidos, demonstrando ser, ele sim, uma ditadura, tenta expulsar dois diplomatas cubanos que participam da comitiva da ilha à Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, bem como ordenou que todos os membros da equipe cubana possam se locomover apenas por Manhattan, onde está localizada a sede da ONU.

“Após dois membros da missão de Cuba na ONU se envolverem em atividades que prejudicam a segurança nacional dos EUA, pedimos que abandonem o país. Membros da missão de Cuba na ONU também têm restrições para ficar em Manhattan. Levamos a sério todo e qualquer atentado contra a segurança nacional dos EUA”, declarou Morgan Ortagus, porta-voz do Departamento de Estado norte-americano.

A Assembleia Geral da ONU ocorrerá na semana que vem. Anualmente, desde 1992, a esmagadora maioria dos países condena nas Nações Unidas o bloqueio genocida que os Estados Unidos impõem a Cuba desde 1962, com exceção de Israel – fantoche dos EUA no Oriente Médio – e, logicamente, dos próprios Estados Unidos.

Esse é mais um ataque do imperialismo norte-americano à pequena ilha de Cuba, buscando calar a voz do país e impedir que denuncie ao mundo os efeitos cruéis do bloqueio que seu povo sofre.