“Novo Plano Marshall”
Plano foi decido em acordo entre senadores e autoridades do governo, e injetará US$ 2 tri para combater a crise.
15849834505e78ed9a1133a_1584983450_3x2_md
A crise toma proporções históricas. Foto: Eirc Baradat/AFP |

Da redação – Nesta quarta-feira (25), senadores e autoridades do governo norte-americano entraram em acordo em relação a um forte projeto de lei que estimula a economia com o intuito de contornar a grande crise econômica, aprofundada pelo vírus Corona.

A votação irá para o senado, e tem como projeto um pacote de US$ 2 trilhões, um “investimento de tempos de guerra”, de acordo com o líder republicano no Senado, Mitch McConnel.

Já o líder democrata no senado, Chuck Schumer, diz que o plano é o “maior pacote de resgate na história norte-americana”, caracterizando-o como um “Plano Marshall” para a saúde.

O “Novo Plano Marshall” terá seu texto disponibilizado mais tarde ainda hoje, e irá acelerar o dinheiro para a saúde assim como os norte-americanos, como forma de pagar as contas e expandir o seguro-desemprego.

Junto a isso vem os empréstimos emergenciais para pequenas empresas e pretende estabilizar as indústrias nacionais.

Além do citado, um fundo de US$ 500 bilhões para ajudar indústrias será realizado, US$ 350 bilhões serão destinados a pequenas empresas e US$ bilhões ao auxílio-desemprego.

Esta nova política adotada reflete a crise terminal que passa o capitalismo. Hoje, o principal país imperialista irá adotar um plano histórico de combate a crise, prevendo um forte colapso na economia com proporções históricas.

Relacionadas