Crise total do sistema
A impressão de moeda, como nas crises anteriores, leva ao aumentando momentâneo de salários, ao passo que desvaloriza produtos. Após algum tempo, vem a quebra total da economia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
5ed655b82030270ceb3c33b0 (1)
Um manifestante segura uma placa durante uma manifestação de funcionários e membros do sindicato | Foto: Reuters

Porém, Powell esconde o fato óbvio de que a diferença de riqueza aumenta a cada dia, pois a impressão de dinheiro faz com que os preços dos ativos aumentem. Assim, a parcela da riqueza agregada dos EUA de 1983 a 2016, observada pela renda média das famílias, sofreu um grande colapso já naquele período, quase cortando pela metade.

Sobre as injeções em dinheiro do Federal Reserve, o especialista Max Keiser diz: “É notável que esses salários por hora subam rapidamente por causa das ofertas de dinheiro do Fed. Isso mostra que, até aquele momento, o salário médio por hora do trabalhador estava abaixo da subsistência. ”

Isso prova que as pessoas na América estão “vivendo com o salário de subsistência, que é apenas um nível acima do salário dos escravos” , diz ele, acrescentando: “É aí que a América está: 200 milhões de americanos estão com o salário de subsistência”.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas