Sanções e ameaças
Imperialismo ataca nações soberanas
Brazil's Foreign Minister Ernesto Araujo observes as U.S. Secretary of State Mike Pompeo speaks during a news conference at Itamaraty Palace in Brasilia, Brazil January 2, 2019. REUTERS/Ricardo Moraes
Secretário de Estado anunciou novas sanções e ameaçou quem não fizer o mesmo | Foto: Ricardo Moraes/REUTERS
Brazil's Foreign Minister Ernesto Araujo observes as U.S. Secretary of State Mike Pompeo speaks during a news conference at Itamaraty Palace in Brasilia, Brazil January 2, 2019. REUTERS/Ricardo Moraes
Secretário de Estado anunciou novas sanções e ameaçou quem não fizer o mesmo | Foto: Ricardo Moraes/REUTERS

O secretário dos Estados Unidos, Mike Pompeo, declarou nesta segunda que “nãos importa quem você seja: se violar o embargo de armas da ONU sobre Irã, corre o risco de receber sanções. […] Nossas ações de hoje são uma advertência que deve ser ouvida em todo o mundo”.

O principal país imperialista do mundo anunciou hoje novas contra funcionários da agência de energia atômica do país persa, o Ministério da Defesa e a Organização de Indústrias de Defesa do Irã, além do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que segundo o Departamento de Estado do governo americano, ajuda os iranianos a violarem as regras que restringem o acesso do país a armas.

Como os Estados Unidos não fazem parte do acordo sobre o programa nuclear iraniano de 2018, os demais signatários (China, Rússia, Alemanha e Reino Unido, além da União Europeia) dizem que o país não têm direito de cobrar violações.

Relacionadas
Send this to a friend