Sanções e ameaças
Imperialismo ataca nações soberanas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Brazil's Foreign Minister Ernesto Araujo observes as U.S. Secretary of State Mike Pompeo speaks during a news conference at Itamaraty Palace in Brasilia, Brazil January 2, 2019. REUTERS/Ricardo Moraes
Secretário de Estado anunciou novas sanções e ameaçou quem não fizer o mesmo | Foto: Ricardo Moraes/REUTERS

O secretário dos Estados Unidos, Mike Pompeo, declarou nesta segunda que “nãos importa quem você seja: se violar o embargo de armas da ONU sobre Irã, corre o risco de receber sanções. […] Nossas ações de hoje são uma advertência que deve ser ouvida em todo o mundo”.

O principal país imperialista do mundo anunciou hoje novas contra funcionários da agência de energia atômica do país persa, o Ministério da Defesa e a Organização de Indústrias de Defesa do Irã, além do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que segundo o Departamento de Estado do governo americano, ajuda os iranianos a violarem as regras que restringem o acesso do país a armas.

Como os Estados Unidos não fazem parte do acordo sobre o programa nuclear iraniano de 2018, os demais signatários (China, Rússia, Alemanha e Reino Unido, além da União Europeia) dizem que o país não têm direito de cobrar violações.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas