Imperialismo genocida
EUA utiliza seus capachos, como Israel e Colômbia, para lançar ataques no Oriente Médio e na Venezuela
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
U.S. President Donald Trump addresses the 72nd United Nations General Assembly at U.N. headquarters in New York, U.S., September 19, 2017. REUTERS/Eduardo Munoz
Foto: Reuters |

Da redação – Os Estados Unidos, maior país agressor e genocida do mundo, em meio a pandemia mundial, decidiu bloquear nesta sexta-feira (8) uma votação no Conselho de Segurança da ONU, sobre uma resolução que pede a cessação das hostilidades em zonas de conflito durante a pandemia de coronavírus.

A ação, que veio da própria Organização Mundial da Saúde, órgão imperialista que não tem interesses se não controlar o povo, é minimamente sensata, se pensarmos que manter conflitos em zona de risco, neste momento, pode levar diretamente a explosão de rebeliões por todo o mundo. Porém, como os EUA é um país completamente inconsequente e lucra trilhões com a guerra, tiveram que interferir no sentido pró guerra.

O texto negociado desde março e proposto pela Tunísia e pela França, cuja cópia foi obtida pela AFP, pedia “maior coordenação” entre os membros da ONU e enfatizava “a necessidade urgente” de apoiar entidades do sistema das Nações Unidas, incluindo “as agências de saúde especializadas”. Estas agências da ONU, também utilizam de soldados do imperialismo para fazer demagogia, e para além, infiltrar e controlar regiões tomadas pela guerra, como aconteceu recentemente na Síria.

A decadência do sistema capitalista fica evidente a cada dia. Os EUA, controlando seus capachos, como Israel, Colômbia, está lançando ataques em meio a pandemia no Oriente Médio e na Venezuela. São crimes de guerra e contra a humanidade de uma verdadeira ditadura mundial.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas