Siga o DCO nas redes sociais

Bloqueio econômico
EUA estendem por mais um ano bloqueio criminoso contra Cuba
Numa clara represália contra Cuba por dar seu total apoio ao governo da Venezuela, Trump intensifica as sanções contra a ilha.
rts17er7
Bloqueio econômico
EUA estendem por mais um ano bloqueio criminoso contra Cuba
Numa clara represália contra Cuba por dar seu total apoio ao governo da Venezuela, Trump intensifica as sanções contra a ilha.
Trump, em 2017, assinando documento que intensifica o bloqueio a Cuba. Foto: Reuters/Joe Skipper
rts17er7
Trump, em 2017, assinando documento que intensifica o bloqueio a Cuba. Foto: Reuters/Joe Skipper

As manobras políticas que os EUA tomam em relação aos países sérios, que não abaixam a cabeça para o imperialismo, principalmente o norte-americano, são sempre no sentido de sufocar o país até este não mais conseguir se sustentar. Assim os EUA tenta fazer com Cuba até hoje. Desde 1962, o imperialismo norte-americano impõe a Cuba um bloqueio econômico, comercial e financeiro, na tentativa de asfixiar o país até destruir tudo o que a Revolução Cubana conquistou.

Na última semana, o Departamento de Tesouro dos EUA modificou o Regulamento de Controle de Ativos de Cuba, ou seja, impôs novas sanções à ilha, isso porque Cuba não deixou de apoiar o governo venezuelano, ou seja, retaliação. As restrições incluem a proibição de viagens de grupos a Havana, e cancelando as autorizações para barcos, cruzeiros e yates. Há meses os EUA vêm aumentando as sanções sobre Cuba, ao passo que recrudesce a pressão, de forma ostensiva, sobre a Venezuela.

O bloqueio econômico, levemente amenizado durante o governo de Obama, foi altamente intensificado no governo Trump, que recrudesceu as medidas coercitivas unilaterais contra a ilha. Bruno Rodriguez, ministro das relações exteriores, afirmou que não há dúvidas quanto ao objetivo por trás de todos esses ataques: “O governo dos EUA pretende destruir a Revolução Cubana através da asfixia econômica de nosso povo, do sofrimento das famílias, das privações e dificuldades”. “É um plano genocida. Como nos últimos 60 anos, isso fracassará”.

Rodríguez apresentou nesta sexta-feira (20) um relatório com informações sobre o impacto que a política de bloqueio econômico vem causando na ilha. Na quinta-feira (19), Miguel Díaz-Canel, presidente de Cuba, informou no Twitter a apresentação deste relatório: “O bloqueio genocida, criminal e assassino deve cessar”, escreveu.

Os EUA agem como se fossem donos do mundo e nessa lógica, destroem países e assassina milhares de homens, mulheres, crianças, além de perpetuarem todo tipo de preconceito, exploração e opressão. Quando se deparam com países que não precisam puxar o saco do imperialismo, mas que, muito pelo contrário, enfrentam de cabeça erguida, utilizam essas manobras de asfixia econômica.