Massacre imperialista: EUA e Arábia Saudita assassinam dezenas de crianças em bombardeio no Iêmen

iemen

A barbárie imperialista acaba de fazer dezenas de crianças vítimas de um bombardeio no norte do Iêmen. Segundo a Cruz Vermelha, muitas das crianças eram menores de dez e estavam em um ônibus atingido por uma bomba da coalizão liderada pela Arábia Saudita. Os sauditas, com apoio dos EUA, bombardeiam o Iêmen continuamente com para combater os rebeldes Houthis, que são apoiados pelo Irã.

A bomba atingiu o ônibus em um mercado público na cidade de Saada, dominada pelos Houthis, grupo de rebeldes xiitas que controlam o norte do Iêmen e chegou a controlar grande parte do território iemenita antes da intervenção da Arábia Saudita. A região de maioria xiita fica localizada na fronteira com a Arábia Saudita, próxima a uma região em que o governo saudita pretende construir um polo industrial em seu plano de reduzir a dependência do petróleo. Portanto, trata-se de uma região estratégica.

Em sua disputa para controlar o Iêmen e atingir o Irã os sauditas não poupam os civis de seu pequeno vizinho do sul. O Iêmen é o país mais pobre do Oriente Médio e passa por uma brutal crise humanitária sob os ataques sauditas com ajuda dos norte-americanos. A agressão imperialista contra o Iêmen já deixou milhões de refugiados, provocou crise de fome generalizada e causou epidemias por todo o país. Um crime do imperialismo contra milhões de pessoas sacrificadas para que os EUA tenham o controle sobre o Oriente Médio.