Tragédia imperialista
No país mais rico do mundo, o maior número de contágios, a curva de mortes não cai, e, com a reabertura do comércio surge uma nova onda de infectados
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
2020-04-15t222336z-863373946-rc2a5g9uf48x-rtrmadp-3-health-coronavirus-new-york (1)
Profissionais da saúde nos EUA | Foto: Lucas Jackson/Reuters

Os EUA, na posição de país mais rico do mundo, atingiu a terrível marca de 2 milhões de infectados do novo coronavirus, demonstrando que a burguesia não tem capacidade de cuidar do seu próprio povo.

E mais do que esses números  trágicos , no que se trata aos números estratosféricos de contágios, a curva de mortes não diminui e em regiões que não haviam sido severamente atingidas pela pandemia de Covid-19, tem passado por uma onda de infecções.

De acordo com reportagem publicada pelo jornal “The Washington Post” nesta quarta-feira (10), a alta ocorre semanas depois de todos os estados norte-americanos retirarem algumas das medidas de isolamento social, reabrindo o mercado para salvar os capitalistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas