HAMBURGUER_1
SHARE

Em ação criminosa da polícia, dois homens são executados em MG

Anterior
Próximo

Pressões continuam

EUA ameaçam Venezuela para que país não receba navios iranianos

Ao longo dos últimos anos, o Irã e a Venezuela criaram uma cooperação próxima, esforçando-se para contornar as sanções norte-americanas.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Navio de guerra iraniano supostamente está em direção à Venezuela – Reprodução

Por Sputnik News 

Uma fragata e o ex-petroleiro Makran, convertido em base flutuante e comissionado neste ano, têm se dirigido para o sul ao longo da costa leste da África, conforme diz o portal citando fontes.

Os relatos de mídias iranianas sugerem que o Makran foi considerado pelas autoridades da República Islâmica capaz de proporcionar uma plataforma para guerra eletrônica e operações especiais devido a suas capacidades de mísseis e outro armamento. A embarcação pode supostamente transportar seis ou sete helicópteros, bem como drones.

Por enquanto, ainda não há informação disponível nem em relação à carga a bordo, nem quanto ao destino final dos navios.

No entanto, funcionários do governo do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, teriam sido aconselhados a não dar as boas-vindas às belonaves iranianas, segundo a publicação.

Enquanto o relato desta quinta-feira (27), citando militares norte-americanos, refere que as embarcações estão regressando, dados da manhã desta sexta (28) fornecidos pelas fontes sugerem que os navios do Irã ainda seguem rumo ao sul.

Acredita-se que os legisladores norte-americanos foram informados nos últimos dias pelos responsáveis de inteligência que os navios iranianos poderiam estar se movendo para a costa venezuelana.

Se, na verdade, seu destino acabar por ser a nação sul-americana, o movimento será interpretado muito provavelmente como provocativo em meio às tensões nas relações EUA-Irã, de acordo com o portal.

Ainda não houve comentários oficiais à matéria do relato, nem do Ministério das Relações Exteriores da Venezuela nem da Casa Branca.

Parceria sob sanções

Ao longo dos últimos anos, o Irã e a Venezuela criaram uma cooperação próxima, esforçando-se para contornar as sanções norte-americanas.

Em janeiro de 2019, a Venezuela mergulhou em uma crise política quando o então líder da Assembleia Nacional controlada pela oposição, Juan Guaidó, se proclamou presidente interino em uma tentativa de afastar do poder o presidente Nicolás Maduro.

Os Estados Unidos e a maioria dos países ocidentais apoiaram Guaidó, punindo o país sul-americano com sanções. A Rússia, China e Turquia, entre outros Estados, deram o suporte a Maduro, o qual repetidamente negou as alegações dos EUA sobre fraude eleitoral e acusou Washington de tentar derrubar o governo venezuelano para aproveitar os recursos naturais do país.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.