Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Brasília - O Ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR), General Sergio Etchegoyen, concede entrevista sobre a segurança nas Olimpiadas (José Cruz/Agência Brasil)
|

O golpe militar assoma na situação política nacional. Diante da crise provocada pela política neoliberal, que provocou o aumento do combustível com o descontrole dos preços e causou a greve dos caminhoneiros, o governo golpista chamou o Exército para reprimir as manifestações dos caminhoneiros.

Quem está organizando a ação dos militares é o general Sérgio Etchegoyen, Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. Cargo que não existia mais e foi recriado por Temer para nomear Etchegoyen para o posto. Sob o comando desse posto foi colocada a Abin, Agência Brasileira de Inteligência.

Por isso Etchegoyen acaba de falar pelo governo defendendo que a “energia necessária” seja usada contra os caminhoneiros. Os militares estão cada vez mais tomando conta do cenário político e ampliando seu poder dentro do governo e de diversos estados. Durante a crise desses últimos dias, mais uma vez apareceram no comando da situação.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas