Greve com ocupação de Reitoria
UFFS: Estudantes querem greve contra intervenção golpista na reitoria
Curso de História decreta greve com ocupação da Reitoria da UFFS após Bolsonaro escolher candidato derrotado nas eleições para reitor
uffs-chapecó-2
Greve com ocupação de Reitoria
UFFS: Estudantes querem greve contra intervenção golpista na reitoria
Curso de História decreta greve com ocupação da Reitoria da UFFS após Bolsonaro escolher candidato derrotado nas eleições para reitor
Campus Chapecó – SC da UFFS. Foto: Divulgação
uffs-chapecó-2
Campus Chapecó – SC da UFFS. Foto: Divulgação

Os estudantes de História da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), do estado de Santa Catarina (SC), emitiram nota no dia 30 de agosto, através de seu Centro Acadêmico, anunciando a greve do corpo discente do Departamento de História com ocupação da reitoria da Universidade.

Esta ação surge em resposta à escolha, pelo ilegítimo governo Bolsonaro, do candidato em terceiro colocado nas eleições para o cargo de reitor da instituição, um grave ataque à autonomia universitária. Ele se soma a tantos outros ataques desferidos pelo governo golpista contra a educação do país.

É bom lembrar que essa ocupação não é uma resposta isolada do setor contra o governo. Desde que Bolsonaro assumiu a presidência, houve diversas mobilizações por parte de estudantes, professores e funcionários da educação em protesto à devastação promovida por sua gestão. Podemos citar como exemplos mais relevantes, a greve da educação de 30 de maio e a greve geral de 14 de junho deste ano.

A greve e a ocupação da reitoria deve ser apoiada, pois a mobilização é a melhor forma que os estudantes e toda a população têm de reagir às investidas do governo de extrema-direita, inimigo do povo. É necessário ressaltar, também, que a luta política fundamental no momento é no sentido de derrubar o regime golpista. Somente assim, poderemos anular não só as medidas contra a educação, como todas as tomadas por Bolsonaro e seus comparsas, fantoches do imperialismo. Os estudantes em suas mobilizações devem pedir “Fora Bolsonaro!” e “Liberdade para Lula”, para podermos ter eleições gerais com Lula candidato.