Menu da Rede

Estudantes e funcionários da UnB protestam contra demissões de terceirizados

Tempo de Leitura: < 1

Publicidade

Diante do risco de demissão de terceirizados da limpeza da Universidade de Brasília (UnB), cerca de 300 pessoas, entre técnico-administrativos, alunos e os próprios terceirizados, protestaram nesta segunda-feira (26/3), na Reitoria e em outros pontos do câmpus Darcy Ribeiro, na Asa Norte.

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) afirmou que os discentes também estão se mobilizando em apoio aos funcionários. Os centros acadêmicos dos cursos de sociologia e antropologia convocaram assembleia para discutir uma possível paralisação dos estudantes contra o corte de gastos e a favor de todos os servidores terceirizados.

Uma das questões centrais do golpe de Estado foi impor a reforma da CLT aos trabalhadores, que destrói  ainda mais o emprego e os salários dos terceirizados, além de normatizar a terceirização plena a todos os níveis, reivindicação antiga dos patrões, que da maneira efetiva, aumenta a carga horária e diminui os salários, isso significa mais lucro para os patrões. Concomitante à PEC da morte que proíbe investimentos nos setores públicos no Brasil durante os próximos 20 anos e os rotineiros cortes no orçamento para universidades públicas.

Do ponto de vista das universidades públicas isso representa sua privatização, os aumentos do déficit, que hoje segundo a reitoria é de 92,3 milhões, servem como argumento para implementação do desmonte da universidade, ou seja, sua privatização. Esta é a política para educação dos golpistas, destruição total e privatização do ensino superior no Brasil.

Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

19 de Junho - Cobertura AO VIVO (Manhã)

965 Visualizações 65 minutos Atrás

Watch Now

Send this to a friend