Mobilizar contra o EAD
Governo oferece recursos como tentativa de enganar os alunos e implantar o EAD nas escolas estaduais.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bc-9798
Mais uma tentativa de golpe aos alunos | Bruno Campos/Arquivo Folha

Segundo informações divulgadas na imprensa burguesa, o governo do Pernambuco vai fornecer aos alunos das escolas estaduais e também para a Universidade de Pernambuco (UPE), do estado, internet gratuita para que tenham acessos a plataformas como Plataforma Educa-PE, do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e do Google Classroom, utilizados pelo governo para transmitir aulas de maneira remota.

Mas porque só agora o governo disponibilizou internet gratuita e ainda pagara o pacote de dados que pode ser acessado por todas as operadoras de telefonia? A resposta é simples. O governo do PE sempre teve condições de oferecer (e isto fica ainda mais claro agora) um ensino de qualidade para os estudantes, porém nunca teve interesse em atender os estudantes de classe baixa que são os que realmente necessitam. Essa verba que o governo vai utilizar vai beneficiar 500 mil estudantes e 30 mil professores durante todo o período da pandemia.

Pelo menos na teoria é assim que vai funcionar, tudo fácil. A internet para os alunos de baixa renda já deveria ser implantada muito antes da pandemia. Deveria ser um complemento a mais, e que não deveria servir de elemento de campanha política. Todos sabem que estas mesmas pessoas que estão oferecendo “ajuda” e inclusive benefícios aos estudantes, são os mesmos que querem o fim das escolas publicas e oferecer de graça para a burguesia.

As intenções do governo de “facilitar” o ensino durante a pandemia é implantar de vez o EAD fazendo o que for preciso inclusive disponibilizando verbas. Esse é mais um plano dos capitalistas que como sempre de forma sutil vai implantando o que eles querem e da maneira como querem.

As aulas presenciais no Estado do PE estão suspensas até 15 de Agosto mas que não deveria voltar enquanto não ter vacinas e os alunos estiverem seguros quanto ao Covid-19. O governo ainda se orgulha de pagar uma miséria de 50R$ do cartão-alimentação disponibilizado durante a pandemia. Valor este que já deveria ser oferecido antes mesmo da pandemia.

O projeto “Conecta Aí” do governador Paulo Câmara (PSB) nada mais é do que um plano de afastamento dos alunos das escolas públicas e mais uma tentativa de privatizar a educação pública. Mais uma tentativa de golpe descarado contra alunos de escolas públicas. É preciso a mobilização dos comitês de lutas e a união dos estudantes de organizar para pôr um fim ao EAD, o ensino remoto e pedir a suspensão do calendário escolar e acadêmico.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas