Estudantes de Maringá organizam marcha contra o corte das bolsas da Capes

maringa

Sérgio Moro não se importa, mas estudantes universitários de sua cidade natal organizam um protesto, para esta quinta-feira (dia 16), em forma de marcha contra a política dos golpistas que o criminoso juiz paranaense tanto contribuiu.

Os discentes da universidade estadual  de Maringá, no Paraná, organizam uma manifestação denominada de Marcha Pela Ciência. O  ato reivindicatório é liderado pelo movimento estudantil da universidade, mas também contará com o apoio de professores e funcionários do estabelecimento. A luta será contra o desmonte da universidade pública estadual, na medida em que o governo federal, por meio da PEC do teto dos gastos, congelou o investimento orçamentário em todos os setores públicos, inclusive o repasse do orçamento para os estados.

Marcada para iniciar às 9h, na reitoria, a marcha iniciará o trajeto até a rodoviária. A marcha também terá em sua pauta a crítica contra o corte nas bolsas de pós-graduação. Também trará na agenda o repúdio contra a terceirização dos serviços públicos, em especial dos serviços educacionais. Além do protesto, a manifestação se prestará a esclarecer a população acerca dos malefícios da política dos golpistas. Fatos como esse indicam a revolta generalizada dos setores educacionais e demonstram o desejo de eles lutarem contra o golpe e sua política de terra arrasada. Nesse sentido faz-se necessária a organização dos comitês de luta contra o golpe para canalizar a revolta numa luta organizada e eficaz.