Siga o DCO nas redes sociais

Polícia Militar
Estudante morre em escola da PM no Amazonas
Equipe médica diz que a provável causa da morte foi um mal súbito
capagrande
Polícia Militar
Estudante morre em escola da PM no Amazonas
Equipe médica diz que a provável causa da morte foi um mal súbito
Estudante falecido
capagrande
Estudante falecido

No dia 29 de novembro, sexta-feira, um estudante de 13 anos faleceu durante uma aula de educação física no Colégio Militar do Amazonas V, em Manaus.

O estudante estava jogando futsal quando teve um desmaio. Ele foi socorrido pelos médicos do colégio e encaminhado à Unidade Básica de Saúde (UBS) Nilton Lins, onde acabou falecendo.

De acordo com a equipe médica que atendeu o jovem, a provável causa da morte foi um mal súbito, também conhecido como morte súbita, podendo se manifestar de maneiras mais sérias, como paradas cardíacas ou AVCs, ou de maneiras mais “leves”, como por meio de um desmaio ou queda de pressão.

De certa forma, é uma situação estranha. Já é do conhecimento da população o alto nível de violência física e psicológica da PM com os jovens na periferia, agressão que se intensifica dentro dos colégios militares.

Leia a nota da Secretaria de Estado de Educação e Desporto e a Polícia Militar do Amazonas (PMAM):

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto e a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) informam que estão prestando apoio e assistência à família do estudante Athos Henrique Pereira Figueiredo, de 13 anos, que durante um jogo de futsal no Colégio Militar da Polícia Militar V (CMPM), na manhã desta sexta-feira (29/11), teve um desmaio e veio a óbito.

Após o desmaio na quadra da escola, a equipe de professores prestou os primeiros socorros levando o adolescente para a Unidade Básica de Saúde (UBS) Nilton Lins, onde Athos foi atendido por médicos socorristas que realizaram os procedimentos de urgência e emergência. No entanto, não houve reação do adolescente e foi constatado o óbito.

Informações preliminares da equipe médica que atendeu o caso indicam que o adolescente teve um mal súbito, o que só poderá ser confirmado com a conclusão do laudo do Instituto Médico Legal (IML).

A Diretoria de Promoção Social da Polícia Militar do Amazonas está prestando atendimento psicossocial aos familiares, corpo docente e comunidade escolar, bem como a viabilização do serviço funeral do referido aluno.

A Polícia Militar e Seduc se solidarizam com os familiares e amigos, pedindo conforto a seus corações e força para transformar a dor da perda em esperança. Transmitimos nossos mais profundos sentimentos.