Em ato no DF
O estudante denunciou a inconstitucionalidade do ensino a distância e a imposição do governo de 80% de aulas online, usando a pandemia como argumento. 
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
estudante
Militante da AJR no ato Fora Bolsonaro em Brasília | Foto: reprodução

O estudante secundarista e militante da AJR,  Erick Menezes denuncia a farsa do ensino à distância e chama à greve dos estudantes a nível nacional contra a volta às aulas, em sua intervenção no ato pelo Fora Bolsonaro realizado no domingo (19) na Praça Zumbi dos Palmares em Brasília.

O estudante denunciou a inconstitucionalidade do ensino a distância e a imposição do governo de 80% de aulas online, usando a pandemia como argumento.  Destacou ainda que as aulas remotas não são inclusivas, pelo contrário, deixarão à margem milhares de estudantes que não possuem acesso a internet aprofundando as desigualdades entre os alunos .

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas