“Estou me insurgindo”, diz Lula; devemos todos nos insurgir também

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta terça-feira (06), pouco antes do julgamento pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) do pedido de Habeas Corpus preventivo, afirmou que: “Estou me insurgindo e por isso estou candidato. Espero que haja Justiça de verdade. Acredito, e tanto, que estou recorrendo”.

A afirmação do ex-presidente em si mesma contém um elemento que expressa um avanço na consciência das forças populares para a luta contra o golpe de Estado, um fator fundamental para o desenvolvimento da luta contra o golpe e para a própria possibilidade da candidatura de Lula, que é o apelo a insurgência contra os golpistas e o regime político de conjunto.

Para derrotar toda a burguesia golpista, os militares e o imperialismo é necessário de fato uma insurreição popular, é necessário levantar as massas do povo trabalhador contra os golpistas, é necessário uma mobilização verdadeiramente revolucionária que atinja milhões de pessoas. A própria candidatura do ex-presidente só terá realidade caso as massas se mobilizem para defender seu candidato contra a política da direita. A passividade ou a tentativa de conciliação com os golpistas não é mais possível, para as forças populares só resta a luta intransigente, até o fim contra o regime golpista com um todo.

O que significa que apenas a vontade e mesmo o voto, mesmo que de milhões, não são serão suficientes para derrotar a direita golpista. É preciso se insurgir, mobilizar-se, sair às ruas, impedir a prisão de Lula, construir comitês de luta contra o golpe, em suma, lutar contra todo o regime golpista; contra todas as instituições do Estado capitalista que sustentam o golpe, a perseguição ao ex-presidente, os ataques brutais ao povo brasileiro, por todos os meios que sejam necessários para derrota-los.

O ex-presidente Lula afirmou ser a sua candidatura um ato de insurgência, ou seja, uma candidatura contra o golpe, que irá polarizar o país entre os golpistas e o povo. Porém, para que o golpe possa ser derrotado é preciso de uma verdadeira insurreição popular para impedir a prisão de Lula, polarizar e mobilizar todo o país contra o golpe e os golpistas desde já.