Pandemia nos EUA
O país mais rico do mundo está a um passo de chegar à casa das 100.000 mortes oficiais causadas pelo COVID-19. Ficou clara a falência do regime político e da saúde no país
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
epa08385061 A handout photo made available by the US Navy shows Lt. j.g. Natasha McClinton, an operating room (OR) nurse, preparing a patient for a procedure in the intensive care unit (ICU) aboard the US hospital ship USNS Comfort (T-AH 20) in New York, New York, USA, 23 April 2020 (issued 26 April 2020), during the coronavirus disease (COVID-19) pandemic. Comfort, which cares for critical and non critical patients without regard to their COVID-19 status, is working with Javits New York Medical Station as an integrated system to relieve the New York City medical system.  EPA/US NAVY/MC2 SARA ESHLEMAN HANDOUT  HANDOUT EDITORIAL USE ONLY/NO SALES 
Dostawca: PAP/EPA.
Enfermeira nos EUA | Foto: Reprodução/Domínio Público

O coronavírus tem um grande aliado para destruir vidas nesse momento, o sistema capitalista. Fica latente a crise do sistema e a impossibilidade dos países, incluindo os países desenvolvidos, de lidar com a situação e garantir o mínimo para sua população, como pelo menos um sistema de saúde adequado.

Mesmo os EUA sendo o país mais rico do planeta, não foi possível evitar uma catástrofe quando o vírus chegou em suas terras. O país está à beira de chegar à casa das 100.000 mortes, restando um dia e sendo muito otimista dois dias para isso -se é que os dados estão corretos e o país já não chegou nesse número de mortes.

O sistema falido de saúde do país, aliado com nenhuma ação que possibilitasse com que os trabalhadores norte-americanos tivessem o que é necessário para se proteger, bem como a verdadeira ditadura que vivem os trabalhadores do país, que não conseguem se organizar em sindicatos ou ter um partido próprio pelo alto investimento das empresas para desuni-los e uma taxa de desemprego que pode chegar aos 20% nesse mês de maio, são as causas do alto número de mortes.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas