Estados Unidos, Inglaterra e França atacam Síria conjuntamente; veja comentários dos presidentes

Captura de tela 2018-04-13 23.59.22

Durante o fim da noite, cerca das 22 horas , Estados Unidos, Inglaterra e França começaram o bombardeio contra a Síria.

As cidades de Damasco, Homs, uma instalação de pesquisa em Barzeh foram supostamente atacadas durante as operações militares dos três países.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, usou a mesma desculpa cínica do imperialismo: disse que os ataques não se tratam de uma tentativa de mudar o regime, e sim localizados para acabar com as armas químicas.

Uma mentira, estão tentando derrubar este governo há quase uma década. Agora atacam novamente em uma coalizão covarde contra o governo. Os russos estão reagindo e derrubando mísseis.

O presidente Emmanuel Macron, presidente francês, confirmou os alvos e reforça o coro do trio que pretende controlar, a qualquer preço, o território e ter o domínio Sírio.

O presidente norte-americano Donald Trump disse que a Rússia não “cumpriu o prometido” e que deve tomar precauções com quem se alia daqui em diante se realmente quiser a paz.