Estadão “erra” e multiplica por 1000 acusações de corrupção contra Haddad

noticias-b0bb35e5d2

O fascistoide jornal golpista Estado de S. Paulo lançou uma perfídia contra o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad do PT. O jornal golpista, ao noticiar a acusação da Promotoria da justiça eleitoral contra o ex-prefeito de São Paulo, acusação, aliás, farsesca, sem qualquer base material, cujo objetivo é perseguir politicamente o Partido dos Trabalhadores e seus líderes, procurou criar um fato impactante mentindo descaradamente.

A acusação MPE, ao referir-se à suposta quantia que estaria relacionada ao caso de Haddad, dá conta de R$ 2,6 milhões de reais de suposto caixa 2. O jornal, golpista, contudo, simplesmente aumenta enormemente este valor criando uma situação de maior impacto. Na manchete de uma de suas matéria vê-se inexplicavelmente: “Promotoria denuncia Haddad por caixa 2 de R $ 2,6 bi na eleição de 2012”.

De milhões passamos para bilhões sem explicitação. Os mais ingênuos diriam: trata-se de um erro, que será corrigido. Efetivamente foi corrigido – sem as devidas explicações e nem menção ao ocorrido – porém não se trata de erro, mas de manipulação deliberada.

Dois bilhões é muito mais impactante e cria a noção de gigantesco mecanismo de corrupção, e junto a isso a ideia de condenação sumária. Depois de criar uma certa opinião sobre o assunto, muda-se o termo do título, que passa como erro e pronto.

O que mostra bem a canalhice dessa imprensa golpista que só é equipara a canalhice do judiciário e do Ministério Público, todos eles, que perseguem politicamente não só o a direção do PT, como um amplo setor da esquerda nacional, tentando incriminá-los e condena-los sem provas e sem crime, como é o caso ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad e os outros nesta caso.