O mundo mágico do PIG
A solução difundida pela imprensa capitalista desconsidera a realidade brasileira, o que levará os estudantes mais pobres a pagar com a vida por sua irresponsabilidade golpista.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
50185456531_9ac56684e2_c (1)
Trabalhador higienizando a Escola Classe 12 em Ceilândia-DF ainda no início da pandemia. | Foto: Acacio Pinheiro/Agência Brasília

Ar-condicionado desligado e portas abertas é a mais nova solução mágica difundida pelo PIG (Partido da Imprensa Golpista) para que finalmente os estudantes brasileiros voltem às sucateadas salas de aula por todo o imenso país tropical.

Essa sugestão hilária foi publicada pelo jornal golpista Estadão que tratou de formular uma matéria com ares de seriedade ao difundir a ideia bizarra como sendo uma medida adotada pelas escolas particulares de São Paulo após uma série de consultorias feitas por uma equipe do Hospital Sírio-Libanês.

A matéria ainda cita um estudo norte-americano publicado na revista Physics of Fluids sobre a dispersão de partículas do vírus do Covid-19 que concluiu que a melhor opção seria instalar equipamentos que “efetuassem a troca de ar constante nos ambientes”.

Ocorre que incontáveis escolas brasileiras sequer possuem água potável nas torneiras e papel higiênico nos banheiros. Sem falar dos salários atrasados e defasados dos professores em estados como o Rio Grande do Sul e São Paulo, ambos administrados pelo PSDB que controlam também as capitais Porto Alegre e S. Paulo.

Embora a situação seja cômica, o ponto fundamental a ser destacado é a insistência da imprensa capitalista em defender permanentemente o genocídio dos estudantes pobres, pois o fato é que se está criando todo um clima por parte da imprensa burguesa visando formar a opinião pública de que o retorno às aulas agora, sem vacina e sem protocolos suficientemente seguros, seria algo positivo em um cenário lamentável como o que o país atravessa.

O alvo obviamente é o retorno das atividades na rede pública que já era totalmente sucateada e que diante do desafio atual seria o grande causador de uma catástrofe sem precedentes, ceifando a vida de milhares de estudantes e familiares de setores mais pobres da classe trabalhadora.

As “soluções” da burguesia para a volta as aulas trata-se, portanto de um ataque direto contra a vida dos estudantes brasileiros e das suas famílias. Para impulsionar uma economia capitalista cambaleante, a burguesia incentiva o retorno das atividades letivas quase que de forma desesperada.

Mais do que nunca é necessário convocar os estudantes a se mobilizarem pela suspensão do calendário escolar, contra a farsa do Ensino Remoto à Distância (EAD) e a precarização do ensino público em todo país. Para tanto a Aliança da Juventude Revolucionária do PCO se coloca a disposição de toda a juventude estudantil que deseja se organizar para combater mais esse ataque ao ensino público no Brasil.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas