Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
gato-perto-8-2892-djb-5614
|

Da redação – Hoje (05) as companhias capitalistas enviaram à prefeitura de São Paulo suas propostas para a concessão das linhas de ônibus na cidade, válidas pelos próximos 20 anos.

São 32 lotes ao todo, que, seguindo a doutrina da propaganda capitalista “neoliberal”, deveriam ter forte concorrência, uma vez que o capitalismo, segundo essa farsa, é a livre-concorrência, que baratearia os custos para os consumidores finais.

Tudo isso não passa de mera ladainha. Dos 32 lotes, somente um tem concorrência (e apenas duas empresas, a Transunião e a Imperial). Os outros 31 são monopolizados, rigorosamente, sendo que a maior parte já atua no sistema de transporte público.

Esse é mais um exemplo da fraude que é o discurso de que o capitalismo é a livre-concorrência, a livre-iniciativa, o livre mercado. Na verdade, na época do imperialismo (nos últimos 100 anos), o capitalismo, em sua fase de degenerescência e colapso, é um sistema puramente monopolístico, no qual a livre concorrência deu lugar – naturalmente – à concentração da propriedade e do mercado nas mãos de um monopólio de capitalistas.

E os governos – como é o caso da prefeitura de São Paulo, nas mãos de Bruno Covas (PSDB) – nada mais são do que funcionários desses monopólios. O que é (ou deveria ser) público e gratuito, como é o transporte, é repassado à iniciativa privada com a desculpa de que, pela concorrência nas licitações, a empresa com a melhor proposta para a população ficaria com a concessão, geralmente barateando o preço da tarifa e melhorando a qualidade da infraestrutura.

Mentira. Não há concorrência, portanto a empresa que “vence” a licitação não precisa ter proposta alguma, e ganha a preço de banana a concessão para explorar o povo com tarifas exorbitantes (como é a do transporte em São Paulo, onde o próprio Bruno Covas aumentou o preço de R$ 4,00 para R$ 4,30, uma elevação de mais do dobro em relação à inflação acumulada em 2018).

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas