Essa é a “ajuda humanitária” do imperialismo: Venezuela apreende armas dos EUA destinadas à direita

armas venezuela

Nesta terça-feira, dia 5 de fevereiro, a polícia venezuelana apreendeu armamento de grosso calibre oriundo dos Estados Unidos e que estava destinado a grupos de extrema direita que tentam dar um golpe no atual presidente Nicolás Maduro. A notícia veio a público através do Ministério do Interior da Venezuela que informou que o armamento teria vindo de Miami e estava escondido no Aeroporto Internacional de Arturo Michelena.

A apreensão é mais um sinal do acirramento da luta contra o imperialismo que ocorre em nosso país vizinho e mostra o tipo de intervenção que os EUA pretendem aplicar na Venezuela, uma verdadeira “ajuda humanitária de Troia”. Os Estados Unidos,  principais agentes fomentadores da crise econômica na Venezuela através de sucessivos boicotes comerciais e uma intensa sabotagem econômica que impulsiona o desabastecimento no país, agora enviam armas para grupos de extrema direita atacarem o governo, quando na verdade os verdadeiros inimigos do povo venezuelano são os próprios capitalistas norte-americanos.

Dentre as armas apreendidas estão munições de grande calibre, 19 fuzis, 118 carregadores de fuzis, 90 antenas de rádio, quatro porta-fuzis e seis celulares que chegaram à Venezuela no dia 3 de fevereiro a bordo de um Air Bus N881YV. O armamento estava escondido na zona de armazenamento do aeroporto e provavelmente seria distribuído para os grupos de extrema direita dentro de pouco tempo.

Ainda de acordo com o governo da Vanezuela “o material seria destinado a grupos criminosos e ações terroristas no país, financiados pela extrema-direita fascista e pelo governo dos EUA, tendo o vice-ministro anunciado que a Procuradoria Geral recebeu ordem para ‘continuar as investigações e encontrar os responsáveis’. As autoridades venezuelanas ainda declararam que estão intensificando as medidas de segurança e vigilância em todos os portos, aeroportos, aduanas e espaços de entrada e saída de pessoas e materiais para assegurar a “independência, a soberania e a liberdade”.

Para combater a investida imperialista sobre a Venezuela é preciso que o governo aprofunde as medidas contra a sabotagem econômica feita pela burguesia a mando do imperialismo e combata com energia os grupos de extrema direita que ameaçam derrubar o chavismo para implantar no país uma ditadura dos capitalistas estrangeiros. Sobretudo é preciso apoiar o governo Maduro na luta contra o golpe e denunciar os ataques da extrema direita e dos norte-americanos que pretendem saquear as riquezas e escravizar o povo venezuelano.