esquerda passiva
A esquerda espera “combater” a direita com jogo de cena, enquanto os militares penetram cada vez mais amplamente no aparelho governamental
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
gen
General Augusto Heleno | Imagem: reprodução

Em Nota à Nação, o general Ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, afirmou que é inadmissível o pedido judicial de apreensão do celular do Presidente da República, e que poderia ter “consequências imprevisíveis para a estabilidade do país”.

Evidentemente que essa nota representa uma ameaça velada de golpe, indicando que os militares estariam dispostos a quebrar a “ estabilidade” para impedir que o judiciário emparedasse o presidente.

Diversos setores políticos do Congresso Nacional, do judiciário e de outras esferas institucionais emitiram declarações condenatórias em relação à nota do general Augusto Heleno. Essas declarações da direita tradicional, são apenas protocolares e formais e não representam nenhum obstáculo efetivo as ameaças dos militares.

Porventura, como a esquerda reagiu a mais essa ameaça de golpe por parte do general Heleno? Da mesma maneira ineficaz como sempre, ameaçando a extrema direita e os militares que não respeitam as instituições com “ações judiciais” nas instituições cambaleantes.

A esquerda espera “combater” a direita com jogo de cena, enquanto os militares penetram cada vez mais amplamente no aparelho governamental e no controle das instituições, inclusive no próprio judiciário.

Dessa forma, uma esquerda passiva e domesticada, apela constantemente para o judiciário para “deter” os militares, os bolsonaristas e os golpistas. Enquanto os militares estabelecem como estratégia ir conquistando posições, através de “aproximações sucessivas”, a esquerda pequeno burguesa coleciona processos e representações contra esse e aquele ministro, pedindo interdição de manifestações, censura em nome do combate a “ fake News”, etc, etc, etc.

Quando se fala de aparência de luta e combatividade, um dos mais desembaraçados, é o “ radical” Guilherme Boulos, ex- candidato a presidente pelo PSOL, que na sua conta no twitter postou

“A nota do General Heleno é mais do que uma ameaça. É criminosa. O STF precisa responder à altura.” ( @GuilhermeBoulos)

A esquerda oportunista que prioriza completamente uma política de “pressão” de baixa intensidade por dentro das instituições. Assim, fomenta a ilusão que protestos ou ações judiciais seria uma forma de “resistência”. Essa postagem de Boulos é representativa do fracasso da esquerda pequeno burguesa, que deposita suas esperanças no combate aos militares na “resposta à altura” do STF. De acordo com o dirigente do PSOL, a função da esquerda seria tão somente pressionar instituições dominadas por golpistas contra os criminosos da extrema-direita e os militares.

Por sua vez, o governador do Maranhão, Flávio Dino, o propagador da frente ampla postou

“A nota do general Heleno constitui inaceitável ameaça ao Supremo Tribunal Federal. Na República, nenhuma autoridade está imune a investigações ou acima da Lei. E na democracia não existe tutela militar sobre os Poderes constitucionais.” @FlavioDino

A primeira vista o governador Flávio Dino do PCdoB estaria defendendo a independência das instituições, e a clássica separação dos poderes, afirmando a democracia. Entretanto, o que a declaração do governador revela é mais uma capitulação diante de mais uma das notas “inaceitáveis” de ameaça proferida pelo general Heleno ou por outros membros do governo, como o próprio presidente Bolsonaro e seu vice Hamilton Mourão. Em todas as vezes, a atitude “indignada”, mas profundamente passiva de Flávio Dino diante da direita. Além do mais, a “democracia” brasileira esta cada vez mais tutelada pelos militares, e os “ poderes constitucionais” estão à mercê dos golpistas, com a esquerda cedendo terreno de maneira acelerada.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas