Esquerda reage a provocação fascista na PF em Curitiba: a extrema-direita tem que ser combatida na força

direita

Na última terça-feira (8), os capachos da direita fascista que autointitulam-se  “Acampamento Lava Jato de Curitiba”, se dirigiram atá a Policia Federal, onde o ex-presidente Lula está encarcerado pelo regime golpista, na tentativa de fazer uma ridícula provocação contra Lula e aos militantes que permanecem na vigília Lula Livre. Como de costume, a direita é covarde e apareceu em frente a PF tarde da noite, onde fizeram falas em um carro de som humilhando Lula e os trabalhadores mostrando que verdadeiramente são a escória da humanidade.

A toda tempo disparam ataques contra o ex-presidente Lula, que enquanto preso não pode se defender, ou seja, está indefeso. Assim funciona a direita fascista. Portanto, quando a direita faz ataques desse tipo, estão demonstrando como enxergam os explorados no país, onde deixam claro que a classe trabalhadora deve aguentar o escárnio do estado burguês e massacre da extrema-direita caldos e sem direito a defesa.

Durante a intervenção dos direitistas, os militantes que estavam na vigília prontamente se posicionaram contra a intervenção covarde dos capachos do governo fascista de Jair Bolsonaro, e disparam rojões contra o carro que utilizavam pra atacar Lula e os militantes. Logo em seguida, mostrando a hipocrisia da direita covarde e fascista, os coxinhas se fizeram de vítimas, se colocando contra a violência e pela livre manifestação.

É evidente, e nenhuma novidade para ninguém, que a extrema-direita não entende outra linguagem senão a da força. Por isso, foi correta a reação dos militantes e com isso é preciso estar atento e organizar já comitês de autodefesa, promover a segurança da vigília e impedir que a direita ataque o ex-presidente e o movimento de trabalhadores, assim como a esquerda de conjunto.