Cretinismo parlamentar
A esquerda pequeno burguesa faz malabarismo para obter ganhos individuais se aliando com a direita responsável pela situação atual
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Revista Veja
Matéria: Votação do Impeachment da presidente Dilma Rousseff, na Câmara dos Deputados.
Deputados comemoram a votação do Impeachment da presidente Dilma Rousseff
Foto: Cristiano Mariz
Data:17/04/2016
Local: Câmara dos Deputados - Congresso Nacional - Brasília DF
A direita "civilizada" que apoiou o golpe e a subida de Bolsonaro ao poder | Foto: Cristiano Mariz

As eleições deste ano vêm demonstrando a falta de princípios da esquerda pequeno-burguesa, que se alia a partidos golpistas, inclusive da extrema-direita. Mesmo o Partido dos Trabalhadores (PT), que sofreu diretamente o golpe de Estado, a perseguição de seus dirigentes, de sua legenda e teve sua principal liderança política presa, fez alianças com os setores da base bolsonarista como o PSL, DEM, PP, PSDB, PP, PRTB, PSD entre outros instrumentos do golpe e da fraude que levou Jair Bolsonaro à presidência, em centenas de municípios pelo País.

Somente com o PSL, o PT se coligou em 140 municípios e com o DEM em 302 cidades.

Gráfico 1: N° de coligações do PT com partidos golpistas.

Apresentando-se como à esquerda do PT, da “nova política”, o PSOL, com líderes como Guilherme Boulos, que afirmou que iria colocar o MDB na oposição, tem alianças com partidos como o PSDB, DEM, PSC e, naturalmente, MDB.

Em dezenas de municípios, o PSOL fechou também alianças com os mais amplos setores da direita. As informações do TSE apontam que alianças do gênero foram realizadas nos municípios de Maués (AM), Tefé (AM), Caçapava do Sul (RS), Tomé Açu (PA), Limoeiro (PE), Patos (PB), Riachão do Jacuípe (BA), Serra Talhada (PE), Ubá (MG) e Arinos (MG). O arco de alianças do PSOL incluem também REDE, PDT, PSB, PTB entre outros que apoiaram todas as medidas de ataques à população e aos trabalhadores.

Ainda sobre o PSOL, uma das principais evidências do oportunismo desse partido foi o escandaloso financiamento do candidato a vereador em Duque de Caxias por Armínio Fraga, representante dos banqueiros, assim como por um dos herdeiros do Itaú. Uma celeuma se produziu no partido, levando o psolista apoiado pela Globo, Marcelo Freixo, a se pronunciar em defesa do candidato que aceitou dinheiro dos banqueiros, inclusive ameaçar romper com o partido caso houvesse alguma sanção ao candidato.

A operação foi escrachada o bastante para ex-presidente do Banco Central de FHC, tendo a opção de camuflar seu apoio para manter o que Boulos chamaria fazer à vista de toda a população, deixando claro que o partido “à esquerda do PT” pode muito bem ter negócios, das mais variadas espécies, com o setor mais poderoso do imperialismo e (por isso mesmo) pior inimigo da classe trabalhadora.

Não se pode esquecer também as alianças feitas pelo PCdoB. Em Cubatão (SP) o partido participará de uma coligação com nada menos que PP, PSL e Patriota. Como prêmio, os “comunistas” indicaram a presidenta municipal da sigla ao cargo de vice-prefeita.

Na capital do MS, Campo Grande, o PCdoB também desistiu de lançar sua candidatura para apoiar o representante do coronelismo na região: o latifundiário e atual prefeito Marquinhos Trad (PSD). Além do PCdoB coalizão em torno da reeleição do representante da oligarquia local inclui o partido Patriota (que indicou a vice-prefeita), DEM, PTB, PSB, Rede e Republicanos, todos partidos burgueses.

Em outra capital do Centro-Oeste, Cuiabá, o atual prefeito, Emanuel Pinheiro (MDB) também busca reeleição em uma coalizão de partidos golpistas como o PP, PV, PSDB, Republicanos, PL, PTC, PCdoB, PMB, PTB, Solidariedade. E junto à direita, novamente, o PCdoB.

Essas alianças demonstram uma guinada cada vez mais à direita na política do partido, em sua busca por constituir uma frente cada vez mais ampla com setores da burguesia golpista, sob pretexto que a mesma serviria para combater Bolsonaro.

Essa guinada levou o partido aos braços dos inimigos da população e um processo de mutação grande o bastante para seus dirigentes falarem abertamente em esquecer a foice e o martelo, a cor vermelha e até a mudar o nome. Para isso criou o chamado Movimento 65.

Contudo, não só nos partidos tradicionais da esquerda pequeno-burguesa que alianças dessa estirpe se verificam. Os partidos da esquerda dita “revolucionária” caíram igualmente no oportunismo eleitoral. A Unidade Popular (UP) e o Partido Comunista Brasileiro (PCB) se coligaram com a REDE, PDT e PSB em várias cidades, inclusive capitais importantes como Belém e Florianópolis.

Todas essas manobras possuem justificativa de combate ao bolsonarismo, mas como podemos ver é a frente ampla na prática. É um show de oportunismo em busca de ganhos mesquinhos e pessoais através de alianças com a burguesia golpista e seus partidos.

Mostra que essa esquerda não possui nenhuma intenção de derrotar os golpistas e Jair Bolsonaro e muito menos mobilizar os trabalhadores conta os ataques aos direitos e a destruição do país. Essa política somente leva a uma enorme desmoralização da luta contra o golpe, a extrema direita e a derrubada de Bolsonaro e causa uma enorme confusão na cabeça da população que observa essas alianças com setores golpistas.

É preciso denunciar esses setores da esquerda pequeno-burguesa que buscam alianças com a direita golpista e colocar em prática um plano para as eleições, cuja consequência não será outra mas a submissão política da classe trabalhadora à direita. A política dos setores da esquerda dedicados aos interesses populares reais, não pode ser a de enganar a população, mas mobilizar o povo brasileiro. para derrotar a direita nas ruas, pela força dos próprios trabalhadores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas