Menu da Rede

São Paulo: vermelho marcou presença em ato por “Fora Bolsonaro”

O caminho da mobilização

Esquerda faz ato unificado na UPFB contra censura bolsonarista

Ato contou com representantes do PCO, do PSOL, da UP, artistas e coletivos da comunidade acadêmica

Ato contra a censura na UFPB, 23/04/2021 – Foto: Diário Causa Operária

Publicidade

Na manhã desta sexta-feira, 23 de abril, militantes e ativistas de várias organizações da esquerda participaram de um ato contra a política de censura da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). A manifestação aconteceu em solidariedade aos militantes do Partido da Causa Operária (PCO), que foram covardemente ameaçados por seguranças armados na semana anterior, no dia 16 de abril.

A censura institucional

Essa não havia sido, nem de longe, a única vez em que os fascistas que estão no comando da UFPB colocaram suas manguinhas de fora. Há pouco mais de um mês, a Associação dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba – Seção João Pessoa (ADUFPB-JP) foi censurada e não obteve permissão para instalar uma faixa que denunciava a política genocida do governo Bolsonaro durante a pandemia. Em 2020, um estudante foi assassinado por denunciar a ação do aparato de repressão da universidade.

A diferença entre os demais acontecimentos e a tentativa de censurar e intimidar os militantes do PCO foi que, dessa vez, os fascistas não conseguiram intimidar a esquerda. Os militantes enfrentaram os guardas, continuaram a sua atividade e, acertadamente, convocaram o ato contra a censura na UFPB.

Uma reação à altura

O ato contra a censura ocorreu às 9h, exatamente no mesmo local onde militantes do PCO fazem um trabalho semanal de distribuição de panfletos e venda do Jornal Causa Operária (JCO) e que foram surpreendidos pela “visita” da guarda patrimonial. Contando com faixas como “Abaixo à censura na UFPB”, “Fora Bolsonaro”, “Fora Valdiney, interventor bolsonarista”, o ato deu o seu recado: a esquerda não vai apanhar calada. A atividade ainda contou com a tradicional banquinha dos militantes do PCO, onde foram fixadas dezenas de bandeiras e exposto os materiais de agitação e propaganda pelos quais tanto vale à pena lutar: em defesa do socialismo, contra o governo Bolsonaro, por Lula presidente, pelo fim do vestibular e em defesa de todos os trabalhadores do Brasil e do mundo.

Nas palavras do estudante Valtemberg Alves, membro da Aliança da Juventude Revolucionária (AJR), “o ato teve um forte apoio dos estudantes, especialmente aqueles mais  perseguidos da Universidade, os moradores da residência universitária, os estudantes que participaram da ocupação contra a intervenção do governo genocida, e que estão sendo perseguidos diariamente pela repressão bolsonarista”.

O ato, na medida em que reuniu dezenas de companheiros e colocou abertamente a política da esquerda, deu uma importante lição: diante do avanço da extrema-direita, é preciso formar uma frente única de todas as organizações do povo trabalhador para a luta. Na manifestação, estiveram não só os companheiros do PCO, mas entidades como a ADUFPB, o SINTESP, o Sintesf, o PSOL, a Unidade Popular, o Movimento Sem Terra (MST), o Cordel (coletivo de professores), os Antropólogos para Democracia e o Ocupa UFPB (estudantil).

Essa, afinal, é a única política possível para conter o fascismo: a unidade, na luta, com aqueles que verdadeiramente estão interessados em lutar contra o fascismo, que é a esquerda e os movimentos populares. Conforme declarou o companheiro Camilo Duarte, funcionário da UFPB e candidato a prefeito pelo PCO em 2020, o ato mostrou o “acerto de uma política combativa, que enfrente a violência da direita, sendo esta a única maneira de criar uma unidade prática real dos partidos e entidades da esquerda e fazer recuar a política da direita”.

A atividade ainda foi animada pela música do grupo Xumbrego da Rabeca (Dinda Salú e Ninno Amorim) e falas no carro de som dos companheiros presentes, mostrando, também, outra importante lição: é possível mobilizar a população mesmo no pior momento da pandemia. Segundo a companheira Renata Rolim, militante do Partido da Causa Operária e professora da UFPB, a manifestação deve dar novo impulso ao Comitê pela Autonomia da UFPB.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.