E agora?
Esquerda tomou um golpe e bolsonaristas aprovam um ds ataques ao FUNDEB.
(Brasília - DF, 09/04/2019) Sessão Solene de Abertura da XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Foto: Marcos Corrêa/PR
Maia e Bolsonaro | Imagem: reprodução
(Brasília - DF, 09/04/2019) Sessão Solene de Abertura da XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Foto: Marcos Corrêa/PR
Maia e Bolsonaro | Imagem: reprodução

Na madrugada do dia 10 de dezembro ocorreu um dos mais esdrúxulos acontecimentos da Câmara dos Deputados dos últimos tempos. A base aliada do governo do presidente ilegítimo Jair Bolsonaro enganou direitinho a oposição, em especial a esquerda, que caiu como um patinho, com uma ingenuidade de criança, num golpe dado pelos bolsonaristas.

O tema em questão foi a votação do projeto de lei que regulamenta o novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

A oposição ao governo negociou com a base aliada de Jair Bolsonaro a mudança de alguns pontos que deixassem governo e oposição satisfeitos e para a aprovação consensual do novo Fundeb. As negociações ocorreram e foram tirados pontos críticos e de retirada de recursos para que não houvesse discordância e a aprovação ocorresse tranquila no Congresso Nacional. Partidos que apoiam incondicionalmente o governo de Jair Bolsonaro como o PP, PTB, PL e NOVO fingiram negociar com a esquerda.

O que ocorreu durante a votação do FUNDEB após o acordo entre oposição e governo foi uma enorme manobra para que praticamente deixou o FUNDEB igual ao proposto pelos bolsonaristas, deixando a esquerda de boca aberta.

Os bolsonaristas colocaram o projeto de Lei do FUNDEB ao plenário e apresentado pelo relator e os deputados governistas começaram a apresentar emendas ao projeto de lei, sendo que estas emendas foram as que foram retiradas no acordo realizado anteriormente entre oposição e governo. Numa manobra que imobilizou a esquerda que não conseguiu fazer absolutamente nada, pois descobriu o golpe de maneira tardia e não havia mais tempo para impedir a aprovação do FUNDEB golpista com uma parte significativa dos recursos cortados.

Esse é o resultado em fazer acordos com a direita golpista

Apesar do resultado de acordos com a direita golpista, em particular a extrema direita bolsonarista, ser evidente. Ou seja, resultar em uma traição, um golpe, uma manobra para acabar com o acordo e o interesse da burguesia ser atendido. A esquerda novamente se apega nas ilusões de sempre buscar acordos ou conciliação com a direita.

No caso do FUNDEB aprenderam da pior maneira possível: sendo enganada como uma criança inocente.

A única conclusão possível desse fato é de que não existe a menor possibilidade de acordos com a direita e não cair em algum golpe e não ficar acusando os bolsonaristas e a direita de não cumprir a palavra porque nunca cumprem e um excelente exemplo foi o golpe em Dilma Roussef em 2016 dado pelos “aliados” da direita ‘civilizada’ ou também chamada de centrão. É o modus operandi da direita e da burguesia.

Para aprovação de projetos de interesse dos trabalhadores e da população ou a luta conta alguma medida contra os trabalhadores é preciso mobilizar os trabalhadores e não correr atrás de acordos com a direita.

Esquerda comemorou o FUNDEB e agora?

Na primeira aprovação do FUNDEB em julho deste ano, a esquerda comemorou de maneira grandiosa e afirmou que isso foi fruto da “luta”, da “mobilização” e da articulação dentro do Congresso Nacional. Essa ilusão foi comemorada desde a União Nacional dos Estudantes (UNE) até os partidos de esquerda, mas não passou de ilusão.

Nessa primeira aprovação do FUNDEB, quem saiu ganhando foi a direita que aprovou o projeto e vai ganhar mais dinheiro para os Estados e municípios, mas também fortaleceu a chamada frente ampla, entre a direita golpista e a esquerda. E ficou para o final do ano a regulamentação do projeto de lei, que no caso ocorreu no último dia 10 de dezembro.

Neste momento, como de costume a direita manobrou e vai regulamentar o FUNDEB da maneira que ela sempre planejou, com cortes no orçamento e mais dinheiro para os capitalistas da educação. E quem se saiu perdendo de longe foi a esquerda que sofreu um golpe e a aprovação novamente do FUNDEB agora ocorreu com cortes significativos no orçamento, fato que precisa ser denunciado.

Agora, cerca de R$ 4 bilhões que iriam ser utilizados para educação pública estão sendo destinados para salvar os cofres da Escola Privada.

A culpa é da esquerda que não mobiliza

A grande culpada dessa situação é a esquerda que não procurou em nenhum momento mobilizar os trabalhadores e a população. Em vez disso foi atrás de maneira absurda de fazer acordos com a direita golpista do centrão, mas também da base aliada do presidente fascista Jair Bolsonaro.

Ficou semeando a ilusão nas instituições, num primeiro momento na justiça que iria barrar os ataques do governo Bolsonaro a educação, depois indo atrás da direita golpista e oferecendo de tudo e colocando os trabalhadores a reboque de figuras políticas e partidos mais repugnantes da política nacional. Sempre negociando os direitos dos trabalhadores em troca do chamado mal menor e que nesse momento estamos vendo o resultado.

Correr atrás da direita e jogar todas as alternativas no parlamento está levando a luta contra a direita a derrota atrás de derrota. Foi assim na reforma trabalhista, previdência e muitas outras derrotas após o golpe de 2016.

É preciso entender a posição dos professores e dos estudantes frente a tantos ataques da direita e lutar pela revitalização e pela independência do movimento estudantil que se encontra paralisado após meses de esforços direcionados às eleições municipais. É preciso denunciar todos os ataques da direita e desmascarar a demagogia que envolve o FUNDEB e as oportunidades da direita tradicional de voltar a controlar a situação política através da Frente Ampla e seus desdobramentos. Os estudantes, que são a parcela mais ativa, devem mobilizar nacionalmente nas ruas pelas principais e essenciais reivindicações da juventude, como o Fora Bolsonaro e todos os golpistas, contra os ataques à Educação!

Relacionadas
Send this to a friend