Siga o DCO nas redes sociais

Esquerda bolsonarista? Rui Costa (PT-BA) defende projeto de Sérgio Moro para destruir os movimentos sociais
rui
Esquerda bolsonarista? Rui Costa (PT-BA) defende projeto de Sérgio Moro para destruir os movimentos sociais
rui

A mais clara evidência do aprofundamento do golpe no Brasil é projeto apresentado pelo Ministro da Justiça do governo Bolsonaro, Sérgio Moro. Aqui não se pode ter dúvida dos objetivos autoritários do governo, apresentando como pretexto o suposto combate ao “crime”, Moro prende dar licença para matar para as forças repressivas do Estado, dando um salvo conduto para que os policiais possam intensificar suas ações e execuções contra a população pobre do país. Além disso, os movimentos sociais passam ser alvos fáceis diante da repressão estatal.

Necessária se faz uma ampla mobilização contra o projeto de Moro, entretanto, um importante representante da ala direita do PT, o governador da Bahia, Rui Costa, foi um dos primeiros a declarar apoio e concordância com o projeto de Sergio Moro, “Eu disse que, no geral, o pacote tem o nosso apoio e nós vamos trabalhar para a sua aprovação“, isso quer dizer, com o aumento da repressão e o salvo conduto para os policiais matarem impunemente.

Trata-se da concordância do governador baiano com a extrema direita bolsonarista não em um aspecto secundário, mas exatamente naquilo que existe de mais  repugnante no governo ou seja o aumento da repressão e da liberação de uma política de extermínio do povo pelo aparato repressivo, podemos afirmar sem medo de errar que existe um apoio do governador petista ao que existe de mais fascista no governo Bolsonaro.

Um aspecto central na nova etapa do golpe de Estado, a partir da posse do governo Bolsonaro é a implementação de maneira mais decisiva de um programa anti-povo, o Projeto apresentado pelo Ministro da Justiça significa mais uma vez rasgar a Constituição para permitir a intensificação da repressão.

Aqui é preciso ressaltar que a adesão do governador petista ao programa bolsonarista de aumento a repressão não é nem uma novidade nem uma improviso. A PM baiana é marcantemente truculenta, e no episódio da Chacina do Cabula, o governador Rui Costa deu declarações públicas de incentivo a violência policial, comparando os policiais a jogadores diante do gol, que tem “marcar”, ou seja assassinar suas vítimas.

O apoio do governador baiano demostra que as declarações de “boa sorte, Bolsonaro” feitas na ocasião da posse presidencial não eram declarações vazias, mas indicam que a política da ala direita do PT é não somente de conciliação mas mesmo de colaboração com o governo Bolsonaro.