“Esqueçam Lula”: imprensa cede espaço para esquerda abutre

manu-boulos

Depois de trancafiar o maior líder popular da história do país na cadeia e deixar boa parte dos eleitores sem opção de voto, a imprensa vem se esforçando para divulgar as candidaturas-abutre de uma “esquerda” remanescente, inexpressiva eleitoralmente e indiferente aos olhos da direita golpista, na tentativa de enganar todo mundo e dizer que a esquerda está tendo, sim, sua chance de concorrer às eleições, e que a competição sem Lula não é uma completa fraude.

Com entrevistas ensaiadas e discursos vazios, estes candidatos, como Guilherme Boulos/PSOL e Manuela Dávila/PCdoB, não passam de figuras desconhecidas da população, com baixa adesão social, e que aproveitam o espaço cedido na imprensa burguesa para se auto promover e cumprir o papel de jogadores “café-com-leite”: não denunciam o golpe como sendo um golpe de Estado, não denunciam a interferência do imperialismo na política do país, não criticam as arbitrariedade da Lava Jato, não criticam o monopólio das emissoras de televisão, não criticam os capitalistas da FIESP, do agronegócio, das igrejas, não falam nada que seja efetivamente de esquerda.

Na verdade, eles servem para dar uma aparência de legitimidade para as próximas eleições, como se ao povo estivesse sendo permitido votar em quem ele realmente quer votar, pessoa esta que, segundo a direita, não seria exatamente o Lula, mas qualquer candidato que se auto-proclame de esquerda.

Mas sem Lula, é necessário dizer, as eleições serão totalmente manipuladas pelos golpistas, desde a escolha dos candidatos, isto é, desde dizer em quem o povo está autorizado a votar, como estamos vendo agora, até eleger algum usurpador, que se sentirá legitimado a promover os maiores massacres contra a população.