Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Luis_Figo-
|

Depois do bombardeio sofrido por parte da imprensa europeia e também do próprio técnico do time (PSG) onde atua, o craque brasileiro Neymar finalmente encontrou alguém que já esteve dentro dos gramados para defendê-lo da conduta adotada depois da partida, onde o atacante brasileiro revidou uma provocação oriunda das arquibancadas, vinda de um torcedor do time oponente, o Rennes.

De passagem pelo Brasil em compromissos de divulgação da “Champions League”, o ex-craque português que atuou pelo Real Madrid e Barcelona, Luis Figo, eleito o melhor jogador do mundo em 2001, declarou em entrevista que embora reprovasse a atitude de Neymar, disse entender a situação do jogador. “Como jogador, posso entender perfeitamente o Neymar. Acho que é uma ação que tem que ser reprovada, mas entendo que depois de um jogo importante, em que você perde um título, está chateado, pode, após uma provocação, perder a cabeça e ter uma reação instintiva da qual se arrependa de cabeça fria. De todo modo, é reprovável” (ESPN, 02/05).

Indo um pouco mais além nas declarações, disse também sobre o nosso melhor jogador: “Acho que há muita responsabilidade depositada sobre ele, a pressão por ser um jogador que leve uma seleção a ser campeã do mundo ou um time a ser campeão da Europa. Claro que ele tem essa responsabilidade por causa da qualidade que sempre demonstrou” (idem, 02/05).

Mas não parou por aí. Figo também rasgou elogios a Neymar, declarando aquilo que o torcedor brasileiro já sabe: “Acho que é um dos melhores jogadores da atualidade, que pode ganhar qualquer título individual. Mas os títulos individuais vêm junto com outros títulos coletivos. E depende muito de com quem você está competindo por esses títulos individuais, o contexto de momento, o seu rendimento na temporada, a qualidade do time que você defende e a importância do campeonato que você disputa. São muitas coisas que influenciam e que não têm necessariamente a ver com a qualidade individual do jogador” (idem, 02/05).

As declarações ponderadas e sensatas do ex-jogador português servem como antídoto às críticas e golpes que o atacante brasileiro que atua no futebol francês vem recebendo, não somente neste caso específico, mas em qualquer outra situação que parte da imprensa europeia veja como uma oportunidade para atacar o futebol brasileiro e seu material humano, os jogadores, particularmente os que atuam pela seleção nacional.

O ataque ao futebol brasileiro – já dissemos isso aqui inúmeras vezes e diremos quantas vezes mais for necessário – cumpre o papel de tentar desacreditar e desmoralizar não só o nosso futebol, mas é parte da campanha para atacar o Brasil e o povo brasileiro, levada adiante pelo imperialismo, inimigo dos povos oprimidos e explorados em todo o mundo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas