Palmeiras mostra sua força, encaixa a segunda vitória e assume liderança isolada do Grupo F na Libertadores

Palmeiras-x-Melgar

A noite de terça-feira não foi muito positiva para os times brasileiros que disputam a Taça Libertadores. Três equipes representantes do nosso futebol estiveram em campo e somente uma delas, o Palmeiras, saiu vencedora. Os jogos foram válidos pela abertura da segunda rodada do mais importante torneio de clubes do continente.

No total foram realizadas seis partidas, sendo que o complemento da rodada acontecerá na quarta e na quinta-feira com os demais jogos. A Taça Libertadores é, tradicionalmente, um torneio bastante competitivo, desgastante e muito difícil. A competição é disputada simultaneamente aos campeonatos nacionais de cada país.

No caso do Brasil a situação é ainda mais complicada, pois temos aqui – além do longo campeonato nacional disputado em sistema de turno e returno – os campeonatos regionais, que ensejam grande rivalidade e muita disputa. Neste momento agora, os times brasileiros que estão no certame continental participam também dos campeonatos regionais em seus respectivos estados. Vale registrar ainda que duas outras competições que estão em curso, de grande envergadura, muito competitivas e igualmente difíceis, envolvem clubes brasileiros, a Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana.

Nas três participações brasileiras na abertura desta segunda rodada, o Palmeiras foi o único a pontuar, depois de vencer, em casa, o Melgar, da Bolívia, pelo placar de 3 x 0. Foi a segunda vitória do “Verdão”, que na estreia já havia derrotado o time do Junior Barranquilla-COL. O time do técnico Felipão não teve dificuldades em construir o placar, alcançando o marcador de forma relativamente fácil. Ricardo Goulart voltou a ter muito boa atuação, marcando um gol, e servindo Felipe Melo, autor de outro tento dos donos da casa. O placar foi fechado por Deyverson, depois de boa jogada individual. A vitória deixou o time paulistano na liderança isolada do Grupo F. Na terceira rodada, o Palmeiras terá que se deslocar até Buenos Aires, para enfrentar o San Lorenzo. O time argentino empatou em zero a zero com o Melgar, em sua estreia na competição. O San Lorenzo enfrenta o Junior Barranquilla, nesta segunda rodada, também jogando em seus domínios.

Os dois times brasileiros que não estiveram bem nesta segunda rodada foram o Grêmio e o Atlético Mineiro. Os gaúchos receberam em sua Arena o Libertad, do Paraguai, e foram surpreendidos com um futebol de muita força e marcação implacável por parte do adversário, que dificultou a articulação das principais jogadas de ataque dos gremistas. Vale registrar, no entanto, que diante dos paraguaios o Grêmio apresentou um futebol muito distante do que habitualmente vinha mostrando, tanto no Brasileirão de 2018 quanto no próprio campeonato gaúcho. O gol dos visitantes foi assinalado no final do primeiro tempo, depois de uma jogada vinda do lado esquerdo do ataque, numa bola cruzada que foi aproveitada de forma oportunista pelo atacante.

No segundo tempo o Grêmio voltou determinado, mas sem eficiência organizativa e tática. O Libertad continuava fechado e claramente voltou para o segundo tempo com a intenção de segurar o placar. O time brasileiro pressionou, mas sem muita eficácia e mesmo com as alterações feitas pelo técnico Renato Gaúcho, colocando o estreante Diego Tardelli (visivelmente fora de forma e sem ritmo de jogo) não conseguiu furar o bloqueio montado pelo time paraguaio. A derrota dentro de casa deixou o time de Porto Alegre em situação desconfortável no Grupo H, já que na estreia, apenas empatou. A liderança do grupo é do Libertad, que já havia vencido em sua partida de estreia. Os paraguaios somam 6 pontos. O Grêmio está em terceiro, com apernas 1 (um) ponto.

Outra derrota foi colhida pelo Atlético Mineiro, que foi até Montevidéo para enfrentar o Nacional e voltou segurando a lanterna do Grupo E. Foi a segunda derrota dos mineiros, que ficam agora em situação bastante delicada no grupo, com a obrigação de vencer os próximos confrontos para voltar a pensar na classificação. O gol dos donos da casa saiu de um cruzamento vindo do lado esquerdo do ataque uruguaio, com o atacante Bergessio subindo no “terceiro andar” para cabecear sem chances para Vítor. O Galo Mineiro tem a chance de se recuperar deste início claudicante e voltar a ficar vivo na competição, pois na próxima rodada receberá em seus domínios o Zamora-VEN, quando entrará em campo com a obrigação de vencer e assim pontuar pela primeira vez na competição. Não há alternativa para o time mineiro, é vencer ou vencer.

Em confronto pelo Grupo G, onde está outro time nacional, o Atlético Paranaense, o Boca Juniors derrotou o Tolima-COL pelo placar de 3 x 0, onde os argentinos mostraram dentro de casa, sua tradicional e conhecida força, sempre empurrado por sua barulhenta e inquieta torcida. Os colombianos resistiram bem ao primeiro tempo, onde a partida foi equilibrada, sem que prevalecesse o domínio de ambos os lados. Na segunda etapa, no entanto, o time de La Bombonera entrou decidido a não correr risco de ser surpreendido. E logo no início da etapa complementar abriu o placar com um gol contra de Marco Pérez, depois de uma falta cobrada por Zárate, onde o colombiano desviou para as próprias redes. Estava aberto o marcador, para delírio da torcida que lotou o “caldeirão”.

O segundo gol saiu logo em seguida, ainda no calor da comemoração do primeiro. O sempre oportunista Benedetto cabeceou para as redes, surpreendendo o goleiro adversário. Porteira aberta, o terceiro e derradeiro tento não demorou a vir. Zárate acertou um belíssimo chute do lado esquerdo da área, no canto direito do goleiro Montero, dando números finais ao placar.

Em seu próximo compromisso, os vice-campeões da Libertadores em 2018 visitam o Atlético Paranaense, em partida válida pela terceira rodada do Grupo G. Na outra partida do grupo, o “Furacão” recebe, na quinta-feira, os bolivianos do Jorge Wilstermann, onde a vitória passa a ser uma obrigação do time do paranaense, já que foi derrotado pelo Tolima-COL em sua partida de estreia.