Flamengo estreia no returno goleando adversário e Gabriel marca o primeiro gol com a camisa rubro-negra

vitinho

Campeonato Carioca

O Flamengo fez sua estreia no returno do “Cariocão” enfrentando o Americano, arrancando uma importante vitória. Não só pelo fato de ter jogado melhor e dominado amplamente o adversário em toda a partida, mas principalmente pelo fato de que começa a funcionar o esquema tático montado pelo técnico Abel Braga, onde aparece um time bastante agressivo no ataque, com três homens de características ofensivas, Diego, Arrascaeta e Gabigol.

Em campo, o destaque na vitória por 4 x 1 do Flamengo ficou por conta de outra peça importante do time, mas que não vinha de um retrospecto de boas atuações. Vitinho, uma das apostas do time para a temporada. O meia atacante desencantou neste domingo e fez dois gols, com boa atuação e movimentação durante a partida. Diego e Gabigol foram os autores dos dois outros tentos que completaram a goleada rubro-negra. Gabigol rompeu o jejum de cinco jogos e marcou o seu primeiro gol com a camisa do novo time, comemorando muito junto à torcida.

Ainda na abertura da Taça Rio (segundo turno), o Fluminense promoveu a estreia do meia atacante Ganso, que vestiu pela primeira vez a camisa tricolor. Foi uma estreia discreta, mas o suficiente para a aposta do time na temporada mostrar todo o seu estilo clássico e elegante de jogar e tratar a bola. O Fluminense saiu vitorioso ao derrotar o Bangu pelo placar de 2 x 0, com gols de Digão e Caio Henrique.

No sábado, marcando o confronto do primeiro clássico, Botafogo e Vasco empataram pelo placar de 1 x 1, numa partida equilibrada. No entanto, o alvinegro da estrela solitária poderia ter tido melhor sorte, pois criou as melhores oportunidades, sem, no entanto, ser eficiente nas finalizações e sobretudo pela boa atuação do goleiro vascaíno, Fernando Miguel, que evitou a vitória botafoguense com boas defesas.

Campeonato Paulista (Paulistão)

No sábado, no clássico da rodada, Santos e Palmeiras não saíram do zero a zero, numa partida bastante movimentada. Não foi um empate sem abertura do marcador daqueles sonolentos, que deixa o torcedor irritado. A partida foi marcada por lances de boas jogadas e lances de perigo ao gol por parte dos dois ataques. O lance que poderia ter mudado o placar em branco da partida foi desperdiçado de forma bisonha pelo atacante colombiano Borja, que não conseguiu empurrar para as redes uma bola que já estava praticamente dentro. O atacante escorregou e a bola foi rebatida, já próximo à linha, pelo zagueiro santista. A torcida, obviamente, não perdoou o colombiano, vaiando o atacante intensamente.

No domingo, o Corinthians foi ao interior para enfrentar o Botafogo, de Ribeirão Preto e voltou com importantes três pontos na bagagem, depois de alcançar a vitória pelo placar de 1 x 0. Foi o terceiro triunfo consecutivo do “Timão”, que entrou em campo com uma formação mista, poupando sua força máxima para o compromisso pela Sul-Americama, quando terá que ir até a Argentina (Avellaneda) para um difícil compromisso contra o Racing. A partida decisiva contra os argentinos está marcada para a quarta-feira, dia 27. A primeira partida, na casa corintiana, terminou empatada em 1 x 1. O gol que deu a vitória ao time de Fábio Carille foi marcado justamente por um argentino, o atacante Boselli.

Quem também esteve em campo na oitava rodada foi o São Paulo. O time do Morumbi confirmou que de fato esse é o pior início de temporada do clube em todos os tempos. O time não conseguiu ir além de um medíocre empate, sem abertura de placar, contra o Red Bull Brasil, jogando em sua própria casa. A equipe ainda continua sem um técnico definitivo e foi comandada pelo interino Wagner Mancini, que vem assumindo as funções de treinador, antes da chegada de Cuca. Antes da partida, houve protestos fora do estádio, onde cerca de 200 torcedores gritaram palavras de ordem contra o presidente do Clube (Leco), o diretor executivo de futebol, o ex-jogador Raí e o atacante Diego Souza. Dentro do estádio, a principal torcida uniformizada do time, a Independente, decidiu ficar em silêncio durante toda a partida, sem dirigir qualquer palavra de incentivo à equipe, como tradicionalmente sempre faz.

Dentro de campo, a mesma apatia que vem caracterizando as atuações do tricolor nas últimas partidas, incluindo aí a desclassificação para o Talleres-ARG, pela pré-libertadores e a derrota para o rival Corinthians. Não há qualquer dúvida que se trata da pior crise atravessada pelo grande time paulista, um dos maiores levantadores de títulos nacionais e também ganhador de outras importantes competições do continente, incluindo a prestigiada Libertadores, da qual é tri-campeão.

Copa do Nordeste

Paralela às competições estaduais da região, está em disputa também a Copa do Nordeste, torneio que desperta grande interesse do torcedor nordestino. São dezesseis equipes nesta edição. No clássico regional deste domingo, o Fortaleza – campeão da Série B do campeonato Nacional – recebeu o Bahia. Os dois times disputarão a Série A do Brasileirão 2019. A partida terminou empatada em 2 x 2, num jogo muito movimentado onde a torcida do “tricolor de aço”, O Fortaleza, empurrou o time durante os noventa minutos. Os donos da casa abriram o placar, mas acabaram permitindo a virada dos visitantes, que fizeram 2 x 1. Já no final, o time dirigido por Rogério Ceni foi para cima e depois de muita pressão e incentivo da torcida arrancou o empate, fazendo explodir o Castelão.

Os times que disputam o torneio estão divididos em dois grupos (A e B). No Grupo A a liderança é do Fortaleza, que com o empate deste domingo alcançou os cinco pontos. No Grupo B está o Bahia, que com o empate contra o Fortaleza assumiu a quinta colocação, estando agora com seis pontos. O Ceará lidera o Grupo B, com oito pontos.