Globo compra direitos de publicação de livro para ocultar corrupção nas copas de 2010 e 2014

16-04-23-Globo-Golpista-Protesto

A emissora que assumiu a vanguarda na luta contra os governos petistas e que foi a impulsionadora do processo fraudulento de impeachment contra a presidenta Dilma acaba de ser denunciada pela compra dos direitos de publicação no Brasil, de um livro publicado nos Estados Unidos que afirma ter o Grupo pertencente à Família Marinho participado de um sofisticado esquema de corrupção envolvendo o pagamento pelos direitos de transmissão das Copas de 2010 e 2014.

Em um dos depoimentos ao autor do livro, o empresário argentino Alejandro Buzarco confessou participação no esquema de corrupção da Fifa e disse que “a Globo, juntamente com a Televisa, do México, pagou propina para ter os direitos de transmissão da Copa” (DCM, 10/01).

De acordo com o autor do livro, Ken Besinger, a Globo comprou os direitos autorais da publicação “porque não quer que os brasileiros saibam de seu envolvimento com o que já é descrito como um dos maiores escândalos de corrupção do mundo” (idem, 10/01). Entre as referências feitas à Globo no livro, a “emissora é citada pelo pagamento de propina a uma intermediária da Fifa, no caso dos direitos de transmissão de 2002 e 2006 (idem, 10/01).

Está claro que ao comprar os direitos de publicação do livro e engavetá-lo, a Globo procura se blindar contra mais esse escândalo, junto aos inúmeros outros que o gigante do monopólio das comunicações no Brasil já praticou e vem praticando cotidianamente contra a população brasileira.

Os brasileiros, se quiserem ler o livro em língua portuguesa, terão que comprar uma edição lançada Portugal, pois não há previsão de lançamento da edição brasileira. A emissora golpista informou que estaria aguardando o “fim do processo criminal para poder publicar” (idem, 10/01). Acredite quem quiser acreditar.

É mais do que óbvio – nas palavras do próprio autor do livro – “que a empresa pagou pelo silêncio no Brasil e não pela publicação” (idem, 10/01).

É claro que o “maior escândalo de corrupção do mundo” não é o da Petrobrás, como a Rede Globo veiculou exaustivamente em seus telejornais para acusar e mover uma campanha de calúnias e mentiras contra os governos petistas, em particular contra o ex-presidente Lula, incriminando-o sem qualquer prova. Os maiores corruptos do mundo têm nome, endereço, CNPJ e atendem pelo nome de Organizações (criminosas) Globo.