Manobra dos capitalistas
As escolas particulares não são obrigadas a seguirem o cronograma e pressionam para o retorno o mais breve possível em conluio com o restante das atividades comerciais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
O governador do Estado de São Paulo, João Doria, participa da inauguração de creche escola Pedreira - CEMEI Eva Dirce Marinelli Policarpo. Local: Pedreira/SP. Data: 02/07/2019.  Foto: Governo do Estado de São Paulo
Escola infantil | Foto: divulgação

O retorno às atividades escolares e a forma como isso será feito é um dos grandes problemas da flexibilização da quarentena devido ao agravamento da disseminação do Coronavirus . Em SP  a Secretaria estadual de educação deverá anunciar o calendário de retorno que será a última atividade a voltar à princípio no final de julho  e de forma gradual.

As escolas particulares não são obrigadas a seguirem o cronograma e pressionam para o retorno o mais breve possível em conluio com o restante das atividades comerciais. A própria  Federação Nacional de Escolas Particulares (Fenep), de que a volta às aulas para as crianças tem como objetivo a volta ao trabalho dos pais, o que faz dos estudantes da educação básica (fundamental e médio), bucha de canhão nas mãos do capitalismo nacional.

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas