CAB

A CUT precisa convocar a mobilização nos bairros operários

Volta às aulas só com vacina

Escolas particulares podem reabrir no DF nesta segunda

Reabertura nas escolas será feita sob a farsa de "todos os cuidados sanitários"

Volta às aulas em escola privada de São Paulo. – Foto: Maple Bear/Divulgação

Diante da pandemia do corona vírus e em meio a uma greve estudantil, no Distrito Federal o golpista Ibaneis deve retomar as aulas presenciais nas escolas particulares na próxima segunda-feira (21). O retorno se dará sob uma série de “protocolos sanitários” e todo tipo de camuflagem para contornar o problema de que a volta às aulas configura um verdadeiro genocídio da população.

A imprensa golpista anuncia o retorno como se pais e alunos estivessem ansiosos pela volta às aulas, com argumentos do tipo “as crianças estão sentindo saudades dos amigos da escola”, como foi veiculada nos portais do grupo Globo. Além disso, fazem um verdadeiro malabarismo alegando que a volta será escalonada, com poucas pessoas e em diferentes fases, tudo para tentar “tranquilizar” e defender que existe algum motivo real para promover essa atividade criminosa.

Os estudantes do Setor Leste de Brasília já iniciaram a mobilização bem antes dessa possibilidade de retorno presencial se tornar mais concreta e deram um verdadeiro exemplo do que o movimento estudantil deve adotar neste momento. A greve do Setor Leste impulsionou o mesmo movimento também no Instituto Federal de Goiás (IFG) e tem uma tendência de ser adotada a nível nacional, como ocorre também na UEPA (Universidade Estadual do Pará), num movimento conjunto de estudantes e professores.

É necessário denunciar com firmeza os ataques do governo Ibaneis e dar uma resposta à altura, com uma ampla mobilização de estudantes e professores para que a volta às aulas só aconteça após termos uma vacina que atenda a toda população. Além disso, não podemos aceitar que, para “escapar” da volta às aulas presenciais, se utilizem dos diversos modelos de ensino a distância. No caso do Distrito Federal, menciona-se o tal “estudo híbrido”, onde haveria aulas remotas e presenciais. Se trata de um ataque duplo aos estudantes, onde se destrói a educação, impossibilitando a população pobre de ter acesso a ela e por fim desmobiliza o movimento estudantil como um todo.

A juventude, junto dos trabalhadores devem se mobilizar contra os governos golpistas de Ibaneis e também de Bolsonaro. O avanço da luta política se dá ao travarmos um verdadeiro enfrentamento a Bolsonaro e sua política de ataque a população. Os estudantes devem organizar comitês e promover greves, piquetes e todo tipo de movimentação necessária para barrar essa ofensiva de volta às aulas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.