maxresdefault (2)

Logo que iniciou as aulas, os professores municipais foram recebidos com a notícia de que foram fechadas mais de 50 salas no Município de Marília-SP. No concurso do ano passado, não fizeram a primeira chamada e estão “obrigando” os professores trabalharem em dois turnos.

O prefeito Daniel alonso (PSDB) segue a política dos golpistas de ataque frontal à educação, saúde e cultura. O governo municipal já fez a tentativa da “escola sem partido” e agora fechou diversas salas.

Agora, de acordo com a lei, pode se fechar salas a qualquer momento, um descalabro, pois o professor não pode viver em uma “roda viva” dessa. Há diversos professores ficando doentes e se afastando, ninguém aguenta tamanha instabilidade.

O momento agora é de luta contra esse plano nefasto de tornar a vida dos professores um caos, reforma trabalhista, terceirização e a privatização vão massacrar os trabalhadores.

As circunstâncias impostas pela política do governo, no fechamento de salas e turnos evidenciam que – longe de perseguir qualquer melhoria na Educação – o que temos é uma política de rapina, de terra arrasada para a Educação.

Somente  a mobilização dos professores vão barrar todos os retrocessos impostos pelos golpistas.PSDB é um dos partidos do golpe.