Volta às aulas só com a vacina
No estado de São Paulo, as aulas retornaram no começo de outubro, desde o ocorrido, o secretário vem comemorando a retomada, porém os dados mostraram o fiasco dessa política.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
SOROCABA, SP, 08.09.2020 - VOLTA-AULAS - Movimentação em sala de aula do Colégio Uirapuru, na cidade de Sorocaba, no primeiro dia de volta às aulas presenciais desde o início da pandemia do novo coronavírus, nesta terça-feira (8). (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
Sala de aula | Veja

O governo golpista de João Doria e seus comparsas tem intensificado, desde o mês de agosto, o retorno às aulas presenciais, porém, o número imenso de contaminados e mortos e também as eleições municipais adiou esse retorno.

As aulas foram suspensas em meados de março, onde os países asiáticos, o Brasil e europeus já estavam com níveis alarmantes de casos de COVID-19. Fecharam tardiamente, pois isso gerou a morte de mais de uma dezena de professores da rede estadual de ensino.

Com o passar do tempo, e o aumento dos casos de infecção pelo coronavírus, mesmo assim diversos estados retomaram as aulas presenciais para ajudar as escolas privadas e o comércio das cidades. O resultado foi catastrófico, pois o aumento de infectados foi imediato, um exemplo são as escolas do Amazonas, onde em vinte dias houve um aumento de infectados entre professores e gestores.

Seguindo a mesma lógica, o governador golpista Doria, que durante um bom tempo foi promovido como o governador “científico”, porém foi um dos articuladores do retorno as aulas presenciais.

No estado de São Paulo, as aulas retornaram no começo de outubro, desde o ocorrido, o secretário vem comemorando a retomada, porém os dados mostraram o fiasco, a população não tem confiança nenhuma em mandar seus filhos para a escola.

A retomada foi apenas para o ensino médio, facultativo e com horários reduzidos, pois além de ter despedido as merendeiras, não há segurança sanitária para ofertar a merenda, por isso a redução do tempo na escola.

O retorno das aulas em plena pandemia não tem nada de científico, mais sim de uma política genocida e maléfica conta os filhos da classe trabalhadores que frequenta as escolas públicas.

Os tubarões do ensino privado também pressionam seus “empregados” que são os políticos burgueses, para autorizar a reabertura das escolas, pois perderam bastante alunos desde o início da pandemia, e, consequentemente, mensalidades.

A comunidade escolar tem que se opor de forma categórica em relação à volta as aulas. O retorno somente será possível e seguro com o fim da pandemia e a vacinação em massa da população, pois exemplo há em diversos estados brasileiros que reabriram e na Europa que também retomou as aulas e agora está na segunda onda da doença.

No Brasil será um genocídio o retorno às aulas presenciais, pois o país não controlou a primeira onda e o número de mortos bate a casa das 166 mil pessoas, infelizmente quase lidera o ranking, somente perdendo para os EUA.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas