Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Em Marília, interior de São Paulo, algumas escolas fecharam o ensino  noturno, neste começo do ano letio é o caso do E.E José Alfredo de Almeida, E.E Vereador Sebastião Mônaco e E.E Antonio de Batista. Ao todo foram mais de dez salas fechadas.

Com dez salas fechadas são mais ou menos 50 aulas à menos, isso, representa quase dois cargos de professores a menos, um absurdo, pois nessas regiões há demandas de alunos para o ensino noturno.

A maioria dos alunos trabalham durante o dia, então se fecham o noturno, obrigam os alunos abandonar os estudos. Essa política é o modelo que os diretores estão seguindo, onde acham que vão manter seus empregos, mas condenam gerações que vão ficar sem o ensino médio.

O ensino noturno é mais caro para o Estado, por isso, andam promovendo seu fechamento em todo o Estado de São Paulo, atualmente podemos contar que das 60 escolas da diretoria de Marília, somente umas vinte contam com o ensino noturno.

Essa é a política dos golpistas eliminar a escola pública no ensino médio, ofertar apenas o ensino fundamental .

O governo paulista fala muito nos índices das escolas, como se procurasse alcançar metas de melhorias dos resultados desastrosos do processo de ensino-aprendizagem e como o caos que reina não fosse um produto direto e perseguido pelo governo inimigo do ensino público e defensor do ensino pago.

As circunstâncias impostas pela política do governo, no fechamento de salas e turnos evidenciam que – longe de perseguir qualquer melhoria na Educação – o que temos é uma política de rapina, de terra arrasada para a Educação.
Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas