Bolsonaro contra a cultura
A Escola de Cinema Darcy Ribeiro informa que recebeu um comunicado dos Correios solicitando a entrega do edifício que, há 20 anos, promove a educação e a cultura
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
edificio (1)
Fachada da Escola de Cinema Darcy Ribeiro | Foto: reprodução

A Escola de Cinema Darcy Ribeiro (ECDR), que, há vinte anos, promove a edução e a cultura por meio da formação profissional no setor audiovisual, informa que está prestes a ser despejada, pois recebeu um comunicado dos Correios solicitando a entrega do edifício. Sendo a Escola estatal, ela está na lista de privatizações do governo Jair Bolsonaro, que emitiu esse mandado de reintegração e pode ser cumprido a qualquer momento, sendo mais um ataque deste governo ilegítimo e fascista contra a cultura e educação. A estatal localizada na esquina das ruas da Alfândega e Primeiro de Março, no Centro do Rio de Janeiro, responsável por realizar pesquisas e formar profissionais no setor de audiovisual, quando teve o uso do edifício cedido pelos Correios em janeiro de 2020, que estava em desuso desde 1993.

O espaço encontrava-se em estágio avançado de deterioração, quando foi que a escola realizou inúmeros investimentos para restauração, recuperação, adequação e manutenção do edifício, visando sempre o uso em prol da formação profissional, do ensino e da pesquisa na área audiovisual e cultural. “Hoje, mantemos um edifício funcional, de 5 pavimentos, que conta com salas de aula, ilhas de edição, estúdio, biblioteca e filmoteca, sala de exibição de filmes e outros locais preparados para receber estudantes do Rio de Janeiro e de todo o Brasil,” conta a nota publicada em janeiro de 2020. O primeiro comunicado pedindo de volta o edifício foi em abril de 2019, onde fica bem em frente ao Centro Cultural dos Correios, que alegam que a vigência do contrato terminou em maio de 2011. Em março o caso foi parar na Justiça Federal sem aviso prévio à Escola, que estava em busca de alternativas.

Ao fim da mesma nota, a instituição afirma que: “A Escola segue apostando em uma solução amigável com os Correios para que continue cumprindo um de seus maiores objetivos: contribuir para o fortalecimento e a consolidação do cinema brasileiro. Por fim, a Escola de Cinema Darcy Ribeiro agradece à comunidade escolar audiovisual e à sociedade pelo apoio e reconhecimento do trabalho realizado em prol deste importante patrimônio histórico, cultural e imaterial do Estado do Rio de Janeiro, e informa que permanece em pleno funcionamento.”

Os Correios, entretanto, insistem que a decisão seja cumprida imediatamente e se for necessário será com uso de força policial, mostrando para que veio o governo criminoso de Bolsonaro: cometer ataques contra cultura, o cinema e a arte em geral.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas