Fora o Escola sem Partido
Site Escola sem partido ataca Professor da USP e da Univesp acusando-o de doutrinador ideológico. É necessário enfrentar o fascismo nas universidades e nas escolas.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Professor Dr. Marcos Garcia Neira - Imagens USP |

O movimento Escola sem partido aproveitando a tentativa de levantar ainda mais a cabeça da direita com o ato bolsonarista de 15 de março, divulgou nota onde ataca o Professor de Educação Física e diretor da Faculdade de Educação da USP, o Prof. Dr. Marcos Garcia Neira, acusando-o de doutrinação ideológica.

A direita ataca o professor se utilizando do site da Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo) no seu link do curso de Pedagogia em modalidade EAD(Ensino a distância), no qual o mestre é um dos responsáveis por tal cadeira, onde o professor anuncia a proposta pedagógica do curso e veicula vídeos como o vídeo publicado no youtube , “O corpo do gordo é obra prima”.

Além disso o site do Escola com fascismo acusa o professor de que o objetivo da proposta não é abordar aspectos pedagógicos da Educação Física, mas criticar a concepção tradicional da disciplina(de direita e acrítica) e empregá-la como instrumento de engenharia social. Onde na verdade o que a direita esconde é que as propostas pedagógicas mais alinhadas com a direita, como é a chamada proposta tradicional, não podem ser criticadas. Ou seja, a escola sem partido é a escola também sem críticas à direita, sem críticas ao preconceito, ao racismo, aos governos que destroem as condições de vida e escravizam a população, entre outros.

Como já dito por este jornal em outras ocasiões o Escola Sem Partido é a opção da doutrinação ideológica da direita, pois acusam a esquerda de querer a doutrinação por lutar contra a falácia desse projeto fascista. Os direitistas utilizam desse lema para propagar de maneira mais profunda nas escolas sua posição ideológica.

No entanto, diferente da mentira que a extrema direita propaga quem está sendo perseguido dentro das escolas e universidades são os professores e a esquerda. É preciso que os professores se organizem por meio dos comitês de luta e reajam à censura, contra a ofensiva da direita fascista sobre a Educação.

Mesmo sem a aprovação em muitas câmaras de vereadores, assembleias legislativas e no Congresso Federal, a escola com fascismo vem se implementando nas escolas de todo país (inclusive com a abertura de dezenas de escolas militares), pois acabará com toda a liberdade do professor em debater todo e qualquer tipo de tema nas escolas e nas universidades, neste sentido também é a colocação de doutrinação pelo “Escola sem Partido” no caso do Diretor da faculdade de Educação da USP.

A perseguição aos professores se intensificou muito em todo o país após a “eleição” de Bolsonaro. São várias as denúncias de educadores sofrendo assédio no interior das salas de aula, sendo intimidados por meio de filmagens e até mesmo presos, como ocorreu no Espírito Santo, onde um professor foi levado à delegacia por discutir política com um colega de trabalho.

É de suma importância combater o Escola Sem Partido, ou seja, a escola com fascismo. Mas como? Com a força da classe trabalhadora em mobilização nas ruas, não fugindo do enfrentamento, mas mobilizando cada vez mais, a juventude, as mulheres, os negros e toda a classe trabalhadora contra o fascismo dentro e fora das escolas. Portanto, se faz necessário expandir as palavras de ordem FORA BOLSONARO nos próximos dias 14, 15 e 18 de Março nas grandes manifestações de luta da classe trabalhadora e da educação, marcadas para estas datas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas