Crise imperialista
A crise geral do capitalismo está afetando a composição dos Estados, como é o caso da Espanha com a Catalunha e o Reino Unido com a Escócia, que pede novo referendo separatista
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
escocia-protesto
Protesto pela independência da Escócia. Edimburgo, 14/12/19: Russell Cheyne/Reuters |

No dia 19 de dezembro, a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, anunciou que o País irá pedir a separação do Reino Unido já em 2020. Após a última eleição no Reino Unido, o Partido Nacionalista Escocês conseguiu 48 das 59 cadeiras disponíveis para a Escócia no parlamento britânico.

No ano de 2016 um plebiscito sobre o assunto já havia sido realizado. Plebiscito este que sofreu com inúmeras acusações de ter sido fraudado para que a Escócia não se separasse. Durante o período da votação do plebiscito, para tentar impedir a independência a imprensa se utilizou do fato de que o Reino Unido fazia parte da União Europeia. Agora, com o Reino Unido saindo da União Europeia com o Brexit, a Escócia deseja a independência. Os escoceses votaram em sua maioria contra o Brexit, o que por si só já demonstra como a medida é impopular no país.

Até o final do século XX, havia alguma vantagem em os países que formam o Reino Unido permanecerem dentro dele. No entanto, a partir do momento em que a Inglaterra perdeu colônias importantes, como a Índia, e com a crise geral do capitalismo se acentuando a partir de 2008, essas colônias um pouco mais desenvolvidas sentiram a necessidade de se tornarem independentes.

O referendo a ser solicitado vem de encontro com mobilizações realizadas pelos escoceses no início de setembro e deve sofrer resistência por parte do congresso britânico recém-eleito. No entanto, ao que tudo indica a crise dentro do Reino Unido tende a se acentuar, com a população escocesa clamando pela independência de seu país.

Outros países como o País de Gales e a Irlanda do Norte também devem intensificar sua luta pela separação em um período próximo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas