Siga o DCO nas redes sociais

Ataque à população negra
ES: Governo do PSB estabelece cotas abaixo de lei federal
Governador do Espírito Santo abre precedente perigoso ao sancionar lei que torna as cotas para negros em concursos públicos abaixo de 20%
Renato Casagrande ES
Ataque à população negra
ES: Governo do PSB estabelece cotas abaixo de lei federal
Governador do Espírito Santo abre precedente perigoso ao sancionar lei que torna as cotas para negros em concursos públicos abaixo de 20%
Renato Casagrande, governador do ES (Foto: Jose Cruz / Agência Brasil)
Renato Casagrande ES
Renato Casagrande, governador do ES (Foto: Jose Cruz / Agência Brasil)

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), sancionou ontem (08) a lei 11904, que estipula que em concursos que ocorram nesse estado terão cotas de 17% para negros, algo abaixo até mesmo da lei 12990/2014, que estipula 20% de vagas destinadas para negros em concursos estaduais.

Importante termos em mente que cerca de 57% da população capixaba é negra.

O PSB é um dos componentes do famoso “centrão”, um daqueles partidos que apesar da política claramente direitista, é enxergado pela esquerda como algo próximo da esquerda, sendo até mesmo convidado para compor alianças acreditando receber seu apoio em momentos importantes. Foi o caso do golpe contra Dilma Roussef, quando o PSB foi capaz de até mesmo emitir uma nota de apoio ao golpe de 2016 e três anos depois ser convidado pelo PSOL e PT para compor a Frente Ampla Parlamentar.

Se tratando de Renato Casagrande, o problema se torna mais latente ainda. Nem mesmo o cínico apoio do PSB a Fernando Haddad no segundo turno das eleições de 2018 foi suficiente para o governador, de modo que na época o mesmo declarou-se “neutro” a respeito da disputa e meses depois afirmou estar satisfeito com a pasta econômica de Bolsonaro.

Na verdade a política de Renato Casagrande como de muitos outros governadores, inclusive oriundos de partidos de esquerda, não cessa o ataque à população negra e pobre, tendo um verniz democrático que não se sustenta por muito tempo. Esta lei sancionada abre precedente para mais um direito da população negra ser espremido. O aprofundamento da política iniciada no golpe de 2016 e na farsa eleitoral de 2018 vem mostrado cada vez mais nitidamente os elementos intencionados com os ataques à população negra e pobre e assim evidenciado que a via parlamentar, adotada pela esquerda pequeno-burguesa, é na verdade um obstáculo, cabendo apenas a agitação das massas como meio de manter os direitos conquistados outrora e derrubar a o regime fraudulento.