Equador
Corpos são deixados jogados nas ruas ou amontoados e, quando enterrados, são jogados em valas comuns, sem direito a velórios
EUE-164XQAIclj- (1)
Coronavírus Equador |

Corpos deixados nas ruas, empilhados em caminhões e funerárias, velórios proibidos, valas comuns e roubo de cadáveres. Essa é a situação atual dos corpos de quem falece no Equador durante o estado de sítio declarado, seja para casos de coronavírus ou não.

Os velórios estão proibidos, sendo permitido somente que duas pessoas se despeçam do corpo de seus entes queridos antes do cadáver ser cremado ou jogado em uma vala comum. Isso quando os corpos são buscados, pois, em sua maioria, estão sendo deixados no mesmo lugar em que morrem.

Um vídeo que circulou na internet denuncia, inclusive, que um corpo foi roubado de dentro de uma funerária, enquanto familiares da pessoa morta avistavam um caminhão com corpos amontoados em seu interior.

Em outros vídeos, corpos são mostrados amontoados ou jogados nas ruas.

https://twitter.com/amandaasubiar/status/1243041905526611975

O Equador é o segundo país mais afetado pela pandemia na América Latina, ficando somente atrás do Brasil. Assim como em nosso país, os testes para identificar a doença estão sendo negados no Equador.

Relacionadas