Siga o DCO nas redes sociais

Crise sanitária Equador
Equador diz que 190 morreram, mas 7000 pessoas têm corpos em suas casa
Além de não conseguir enterrar e buscar todos os corpos nas casas, o Equador do fascista Lenín Moreno esconde os números de mortes pelo COVID-19
lenin-moreno
Crise sanitária Equador
Equador diz que 190 morreram, mas 7000 pessoas têm corpos em suas casa
Além de não conseguir enterrar e buscar todos os corpos nas casas, o Equador do fascista Lenín Moreno esconde os números de mortes pelo COVID-19
Golpista Lenín Moreno
lenin-moreno
Golpista Lenín Moreno

Da redação – O Equador do presidente golpista Lenín Moreno informa em seus dados oficiais que 190 pessoas perderam suas vidas por conta do coronavírus. No entanto, tudo indica que assim como no Brasil, o número de mortos tende a ser muito maior.

Segundo o Serviço de Segurança de Saúde do país, o órgão recebeu mais de 7000 chamados nos últimos dias para buscar corpos nas casas dos Equatorianos, número que não só demonstra que o número de mortes pelo COVID é bem maior do que o oficial, mas também a crise sanitária do governo fascista que não dá conta de enterrar todas as pessoas.

Leia Também  Formam-se "filas de fome" na capital da Espanha
 



0 Shares
Share via
Copy link